Mobilidade

Já conduzimos o novo BYD Seal. Será o maior rival do Tesla 3?

O novo 100% elétrico BYD Seal chega a Portugal com tecnologia de ponta e muita sofisticação
Texto

A BYD é atualmente o maior fabricante mundial de veículos movidos a novas energias. Se para muitos europeus a marca ainda pode ser desconhecida a verdade é que poderá muito bem terminar o ano, destronando a Tesla em termos de vendas de veículos 100% elétricos a nível global.

A ofensiva do construtor chinês é muito forte e o novo BYD Seal, que a convite da Salvador Caetano (importador nacional), fomos conduzir nas margens do Lago Tegerness, no sul da Alemanha, é um bom exemplo das capacidades da marca. As primeiras unidades para Portugal começam a ser entregues em novembro com preços a partir de 46.990 euros.

O BYD Seal é um modelo 100% elétrico em formato tradicional familiar, mas com um design moderno e arrojado, muito bem conseguido que a marca apelida de “Ocean Aesthetics”. Este é um conceito que corresponde à série BYD Ocean (à qual pertence o Dolphin que chega em breve). A inspiração nos motivos oceânicos (no movimento das ondas diz a marca) pretende ser um claro piscar de olho à sustentabilidade. Ao vivo, e em particular em cores claras, é bastante apelativo.

BYD Seal - Away
Tivemos contacto com o BYD Seal na Alemanha (foto: AWAY)

Se a estética com a frente rebaixada e o tejadilho arredondado, quase ao jeito de coupé, ainda assim, pode ser algo que não é consensual para todos os consumidores, já as características tecnológicas avançadas não deixam margens para dúvidas: o BYD Seal não é um projeto de uma start-up ou um modelo eletrificado numa base antiga. É um produto altamente avançado.

Para os mais entendidos em tecnologia estamos perante a avançada e-Plataform 3.0, com tecnologia Cell-to-Body e sistema integrado de propulsão elétrica 8 em 1 (integra vários elementos elétricos desde o controlo e gestão, ao grupo propulsor). Simplificando, o BYD Seal apresenta uma tecnologia de construção de última geração onde os níveis de segurança, rigidez e dinâmica são de excelência.

BYD Seal - away
A estética tem inspiração no movimento dos oceanos, diz a BYD (foto: AWAY)

Recorrendo a uma avançada bateria BYD Blade Battery de 172 finas células, desenvolvida internamente pela marca chinesa, o BYD Seal tem justamente na tecnologia LFP (bateria de fosfato de ferro e lítio, isenta de carbono) um dos seus pontos fortes. Estas baterias comportam-se melhor com flutuações de temperatura e aceitam maior número de ciclos de carga e descarga, limitando a redução da capacidade. Talvez por isso mesmo a BYD é neste momento também um dos principais fornecedores mundiais de baterias a outros construtores (sim, Tesla incluída desde meados deste ano).

BYD Seal em duas versões

O modelo está à venda em Portugal em duas versões distintas na motorização e equipamento: Design e Excellence, acessíveis por €46.990 e €47.990 respetivamente.

O BYD Seal Design possui um único motor com potência de 230 kW (313 cavalos), tem tração traseira e promete uma autonomia de até 570 quilómetros (ciclo combinado WLTP). Foi esta a nossa escolha para o pequeno teste.

Já o Seal Excellence apresenta-se com um motor elétrico em cada eixo, com potência de 160 kW e 230 Kw, respetivamente, para um total de 390 kW de potência (530 cavalos). Esta versão apresenta tração integral e é perfeita para os mais afoitos já que cumpre os 0 aos 100 km/h em apenas 3,8 segundos. Já a autonomia é de até 520 Km.

BYD Seal - away
BYD chega a Portugal em duas versões com 230 kW e 390 kW (foto: AWAY)

Já agora e antes de começar a pensar apenas na utilização do pedal direito, de referir que o BYD Seal disponibiliza, de série, um carregador trifásico incorporado de 11 kW para carregamento em corrente alternada e pode ser carregado rapidamente num posto de carregamento ultrarrápido em corrente contínua com 150 kW. Com esta potência, a bateria pode ser carregada de 30% a 80% em apenas 26 minutos.

Novo BYD Seal 100% elétrico em condução

Despachadas as considerações estéticas e analisada a parte teórica dos números é tempo de “pegar na chave”. A plataforma do BYD permite uma excelente habitabilidade (cinco bons lugares e bagageira com 400 litros de capacidade) e é de realçar o excelente trabalho ao nível da ergonomia (excelentes bancos), qualidade dos materiais e da insonorização.

Para o primeiro contacto estavam disponíveis um ou dois percursos com pouco mais de 200 km no total. O BYD Seal é um modelo que gosta de estar em estrada aberta e não foi necessário muito tempo para dar nota positiva bem alta ao bom amortecimento que promove um elevado conforto a bordo.

Com quatro modos de condução disponíveis (Eco, Normal, Sport e Snow), o condutor pode dar prioridade à eficiência, ter em conta as condições do piso/atmosféricas ou dar total controlo a uma condução mais desportiva.

BYD Seal - away
O interior possui dois ecrãs, o central é rotativo (foto: Divulgação)

Honestamente, com os radares alemãs a sorrirem por entre as belas e idílicas estradas de montanha, convém dosear o acelerador (ainda que um consumo relativamente baixo de 15,5 kWh me tenha surpreendido). É assinalável o poder de resposta e a facilidade com que este modelo consegue transmitir elevadas doses de confiança. E convém relembrar que há mais potente…

Com uma parafernália de equipamento de infoentretenimento cuja descrição não cabia toda num único artigo, destaco os sistemas de conectividade com atualizações Over The Air, o ecrã rotativo de 15,6 polegadas e o painel LCD de 10,25”, ambos de alta qualidade e intuitivos quanto baste. Imperdível é a experiência com o sistema de som Dynaudio com elevada qualidade e pouco habitual em sistemas de série.

O BYD Seal pretende ser uma forte arma contra o sucesso do Tesla 3. A marca nunca o refere, mas é implícito o alvo deste modelo. Aliás, como de qualquer produto que entre num segmento onde Elon Musk domina há anos…

Depois de o conduzir durante alguns quilómetros percebe-se bem que a BYD não está aqui para brincadeiras e mais provas surgem quando a marca confirma fábricas de veículos e baterias na Europa num horizonte próximo. Os construtores americanos e europeus têm aqui um concorrente de peso.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Vais para o Algarve? Vê se a tua praia perdeu o selo de 'Qualidade de Ouro'
Radares da PSP: é aqui que vão estar na semana de 20 a 26 de maio
5 dicas para usares tecnologia de forma ambientalmente responsável