Sustentabilidade

Já reparaste que há cada vez menos aves migratórias? Descobre porquê

Estudo salienta que decréscimo tem sido maior nas espécies que migram para áreas onde há mais infraestruturas humanas
Aves migratórias (Foto: Unsplash)
Aves migratórias (Foto: Unsplash)

As universidades do Porto e de Lisboa participaram numa investigação liderada pela universidade britânica East Anglia, que aponta para o facto de se estar a verificar um declínio nas populações de aves migratórias a nível global, em grande parte provocado pela intervenção humana e pelas alterações climáticas.

O estudo recentemente divulgado detalha que o declínio das populações tem sido maior nas espécies que migram para áreas onde são mais abundantes infraestruturas humanas, tais como estradas, casas, linhas elétricas ou turbinas eólicas. O mesmo se verifica em zonas onde há maior densidade populacional ou caça mais intensiva.

No total, a equipa de investigadores identificou 16 ameaças às aves migratórias induzidas pelo Homem, entre as quais se inclui a conversão da terra para uso humano, a que correspondente a degradação do habitat, e a implementação de infraestruturas responsáveis por colisões.

Exatamente 103 foi o número de espécies de aves migratórias sob análise, algumas cujo declínio tem disso mais acentuado, como a rola-brava e o cuco-comum. A perda de habitat ou as alterações climáticas, não apenas nos locais de reprodução, mas também noutras áreas, bem como as tendências das populações de aves, foram algumas das variáveis calculadas.

Os autores do estudo não têm dúvidas em afirmar que a modificação da paisagem induzida pelo Homem é diretamente responsável pelo declínio de aves migratórias, nas regiões da Europa, África e Ásia Ocidental.

A solução para inverter esta situação, dizem, passa por identificar os locais onde as aves estão mais expostas. Tal contribuirá para a tomada de decisões mais informadas e efetivas, com o objetivo de prevenir os maiores perigos e ameaças face aos seus naturais movimentos migratórios.

(Fotos; Unsplash)

Continuar a ler
Home
Preço dos combustíveis para a próxima semana com nova descida
E-bike analisa o nível de poluição no ar enquanto pedalas
E se fosses de balão ao espaço? Descobre aqui o preço de uma viagem de 6 horas