Sustentabilidade

Ação climática será um dos motores de recuperação do país

O Ministro do Ambiente salientou que o orçamento total para o setor teve um aumento de 37%
Texto
Ambiente (Benjamin L./Unsplash)
Ambiente (Benjamin L./Unsplash)

O ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, salientou ontem no parlamento o aumento de 37% para o orçamento do ambiente em dois anos, sendo a ação climática um “motor de recuperação do país”.

O Ministério do Ambiente é responsável pela gestão de quase três mil milhões de euros no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), destacou o ministro, que falava na Assembleia da República, em sede de apreciação na especialidade da proposta do Orçamento do Estado para 2022.

Numa intervenção inicial do debate do orçamento para a área do ambiente, Duarte Cordeiro lembrou que o orçamento do ambiente passou de 2,7 mil milhões de euros em 2020 para 3,7 mil milhões este ano, “reforçando o compromisso do Governo nas alterações climáticas e na transição justa”.

Das prioridades do Governo para a área do ambiente o ministro destacou a transição energética, a área dos transportes e mobilidade, melhorar o estado da conservação do património, investir na floresta e biodiversidade e proteger os recursos hídricos, reduzir a produção de resíduos e continuar o trabalho já iniciado na área do bem-estar animal.

Duarte Cordeiro salientou ainda que o orçamento do Fundo Ambiental é este ano superior a mil milhões de euros, o valor mais alto de sempre e disse que na área da eficiência energética na administração pública central houve um investimento inicial (aviso) de 230 milhões de euros e já foram apresentadas candidaturas no valor de quase 220 milhões, pelo que está em avaliação a possibilidade de aumentar a dotação do aviso.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa