Energia

Central fotovoltaica no Entroncamento permite produzir cerâmica evitando 373t de CO2/ano

Helexia estabelece parceria com Soladrilho para instalação solar capaz de reduzir emissões em 373 toneladas de CO2
Projeto de energia solar Helexia para Soladrilho
Projeto de energia solar Helexia para Soladrilho

A Helexia desenvolveu com a empresa de cerâmicas do Entroncamento, a Soladrilho, uma nova central fotovoltaica com uma potência de 537 kWp.

Esta nova solução representa uma redução de emissões em torno das 373 toneladas de CO2 por ano e também incluiu a remoção dos cerca de 11.200 metros quadrados de coberturas produzidas em fibrocimento, que contêm amianto.

Foram adicionados novos painéis do tipo sandwich e instalada a nova central fotovoltaica que terá uma produção anual estimada acima dos 800 MWh.

Ver aqui projeto idêntico em Tondela

O investimento de 800 mil euros referente a este projeto, que foi promovido e desenvolvido pela Helexia, será compensado no futuro, uma vez que esta solução vai permitir à Soladrilho uma maior independência em termos de consumo energético.

Os custos atuais relacionados com os gastos de energia representam cerca de 30% do orçamento da Soladrilho, tal como nos explica Luis Pinho, o country diretor da Helexia Portugal:

"O consumo de energia representa cerca de 30% na estrutura de custos, sendo que a Soladrilho já possui uma unidade de cogeração alimentada a gás natural, cuja eletricidade é vendida à rede, com aproveitamento do calor no processo produtivo".

A instalação desta nova central fotovoltaica, não só vai contribuir para uma maior redução de custos no orçamento da empresa, como lhe permite uma imagem muito mais sustentável, perfeita para a imagem da empresa.

Continuar a ler
Home
Petróleo russo afinal pode ainda não ser alvo de embargo na União Europeia
A diferença que pode fazer uma tampa na garrafa. Vê aqui o projeto da Coca-Cola
Saga de filme de ação automóvel "Velocidade Furiosa 10" em Portugal