Mobilidade

Incêndios levam China a proibir estacionamento interior de motos elétricas

Medida afetará milhões de utilizadores de motos elétricas
Texto
Motos na China (foto: Mark Schiefelbein/AP)
Motos na China (foto: Mark Schiefelbein/AP)

A China vai proibir o estacionamento de motos elétricas em recintos fechados. A decisão, anunciada pelo Ministério da Gestão de Emergências da China, é tomada depois de se terem registado vários incêndios provocados pelas baterias destes veículos ao longo de vários meses.

A medida vai ser aplicada em todo o país e afetará os milhões de utilizadores de motos elétricas, segundo o jornal oficial Global Times.

Motos na China - AWAY
Motos na China (foto: Mark Schiefelbein/AP)

O ministério afirmou que vão ser efetuadas "inspeções minuciosas" para detetar e eliminar os riscos e perigos relacionados com os incêndios, especialmente em edifícios residenciais altos.

O aumento dos incêndios provocados por motociclos elétricos em todo o país suscitou recentemente preocupações entre o público sobre a segurança das baterias destes veículos.

Embora muitas cidades tenham estabelecido normas técnicas locais para a segurança das baterias de lítio utilizadas em motociclos elétricos, ainda não foi implementada uma norma nacional obrigatória.

De acordo com as estatísticas da Administração Nacional de Bombeiros e Salvamento citadas pelo jornal, houve 21 mil casos relatados de incêndios de veículos elétricos em todo o país, em 2023, um aumento de 17,4% em relação a 2022, quando o número de tais incidentes cresceu 23,4% em relação ao ano anterior.

O Presidente chinês, Xi Jinping, apelou no mês passado para que fossem feitos esforços para reduzir a frequência dos incêndios, "proteger a vida e os bens das pessoas" e a "estabilidade social".

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Podes ser multado por levares o teu cão sem cinto de segurança no carro? Conhece as regras
Radares da PSP: vê onde vão estar na próxima semana, de 15 a 21 de abril
Mais uma marca chinesa em Portugal. XPeng chega já este ano