Mobilidade

Há mais um avião a hidrogénio a chegar aos céus

Universal Hydrogen fez o primeiro voo com um avião comercial de médio porte movido maioritariamente a hidrogénio
Texto
Avião a hidrogénio da Universal Hydrogen (foto: Business Wire)
Avião a hidrogénio da Universal Hydrogen (foto: Business Wire)

Há cada vez mais aviões a chegarem ao ar utilizando combustíveis limpos. A Universal Hydrogen anunciou agora que completou com sucesso o primeiro voo com um avião com tecnologia fuel cell, sendo este a maior aeronave até agora a usar o hidrogénio como fonte principal de energia.

Foi no dia 2 de março que ocorreu o voo inaugural que teve a duração de 15 minutos e que foi feito, em grande parte, utilizando apenas hidrogénio.

O avião com capacidade para 40 passageiros, batizado Lightning McClean, voou com dois motores, um impulsionado pela tecnologia fuel cell a hidrogénio e o outro convencional, para garantir a segurança durante o exercício.

Durante o teste, o piloto sentiu-se confortável para voar utilizando apenas hidrogénio.

A Universal Hydrogen não está focada em criar novos aviões, mas sim em adaptar os que já existem, fazendo com que possam voar utilizando hidrogénio. Por isso, o que criaram foi um kit de conversão que pode ser usado nas frotas já existentes. Para garantir o abastecimento, criaram cápsulas modulares que se adaptam aos equipamentos de cargas já a serem usados no aeroporto.

Avião a hidrogénio - AWAY
Voo inaugural durou 15 minutos (foto: Twitter/Universal Hydrogen)

A tecnologia usada pela Universal Hydrogen para dar energia aos aviões é diferente das que têm surgido recentemente. As baterias são deixadas de fora para reduzir o peso do avião e os sistemas fuel cell comandam o motor diretamente.

Apesar de este ser apenas o primeiro voo com a tecnologia da empresa, o crescimento da Universal Hydrogen tem sido bastante rápido. De acordo com a empresa, já têm planeadas conversões para 247 aviões de 16 clientes diferentes no valor de mil milhões de dólares (928 milhões de euros). As entregas começam em 2025.

A empresa conta também com contratos no valor total de dois mil milhões de dólares (cerca de 1,89 mil milhões de euros) de serviços de combustível para os primeiros dez anos de operações.

A longo prazo, a Universal Hydrogen, que é apoiada por empresas como a Airbus Ventures, a American Airlines e a Toyota Ventures, espera converter não só aviões de médio porte, como também maiores e fazer entregas de hidrogénio para outras aplicações na área da mobilidade.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP: vê onde vão estar de 15 a 21 de julho
Cidades mais verdes e menos compactas têm taxa de mortalidade mais baixa
Vai nascer mais um troço de ciclovia em Lisboa