Energia

Novo impulso para o corredor europeu de hidrogénio verde

A primeira unidade de produção de amônia verde irá nascer na Península Ibérica
Texto
Iberdrola avança no corredor europeu de hidrogénio verde (foto: divulgação)
Iberdrola avança no corredor europeu de hidrogénio verde (foto: divulgação)

A Iberdrola e a Trammo assinaram o maior acordo europeu de exportação de amônia verde, um projeto que poderá impulsionar o lançamento do corredor europeu de hidrogénio verde e acelerar a descarbonização da indústria pesada de países do centro da Europa.

O novo projeto incide num acordo de exportação de até 100 mil toneladas de amônia verde por ano já a partir de 2026. Para que isto seja alcançado a energética irá construir a primeira unidade industrial de produção de amônia verde no sul da Europa (localização ainda não avançada).

Em comunicado a Iberdrola acentua que esta nova fábrica, com uma capacidade de 500 megawatts (500 MW), envolve um investimento de 750 milhões de euros (viável também graças a fundos europeus), irá gerar cerca de 3500 empregos (50 na fase de operação e manutenção) e representa a consolidação de uma estratégia de crescimento global assente em hidrogénio verde e seus derivados.

iberdrola hidrogénio - away
A Iberdrola e a BP estão numa joint venture com vista à produção conjunta de hidrogénio verde em Portugal (foto: divulgação)

A amônia verde pode ser usada na descarbonização de aplicações existentes, como a produção de fertilizantes ou indústrias químicas. A Iberdrola prevê um enorme crescimento do mercado em novos usos desse produto, e dá como exemplo, combustível marinho ou para viabilizar o transporte de hidrogênio verde. Esse último uso é essencial para economizar água, já que o hidrogênio verde permite uma redução de mais de 40% no consumo de água em comparação com uma unidade de produção de amônia cinza.

A Iberdrola, que já anunciou investimentos em Portugal no campo do hidrogénio verde, tem atualmente o maior eletrolisador da Europa (20 MW) na sua fábrica de Puertollano, na Espanha e está a desenvolver mais de 60 projetos de hidrogênio em oito países, incluindo amônia verde e metanol verde em regiões como a Península Ibérica, os Estados Unidos e a Austrália.

A Trammo é atualmente um dos maiores comercializadores e distribuidores mundiais de amônia anidra (não diluída) por via marítima. A produção de amônia verde irá permitir descarbonizar várias indústrias pesadas com uso intensivo de energia, em especial nos Países Baixos, Alemanha e França.

 

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Mundo vive branqueamento em massa de corais pela segunda vez em 10 anos
Vê como fica o preço dos combustíveis na próxima semana
Já é possível carregar o passe Andante e bilhetes ocasionais no Porto com telemóvel