Energia

Hidrogénio verde em Sines com investimento de €2,8 mil milhões

MadoquaPower2X anuncia aumento do investimento total em Sines para produção de hidrogénio verde
Texto
Sines irá receber unidade de produção de hidrogénio verde (foto: divulgação)
Sines irá receber unidade de produção de hidrogénio verde (foto: divulgação)

As unidades de produção de amoníaco e hidrogénio verde previstas para a zona industrial de Sines (ZILS) acabam de ver reforçado o plano de investimento do MP2X para um total de 2,8 mil milhões de euros e aumentada a zona de reserva para 59 hectares, tornando este o maior projeto de hidrogénio da Europa.

O consórcio internacional MadoquaPower2X (MP2X), liderado pela empresa portuguesa Madoqua Renewables, com o promotor neerlandês de projetos de transição energética Power2X e o fundo dinamarquês Copenhagen Infrastructure Partners (CIP), acaba de anunciar um aumento do total de investimento de 1,3 mil milhões de euros para 2,8 mil milhões de euros, para a produção de hidrogénio e amoníaco verde em Sines.

Este projeto, apresentado publicamente em abril de 2022, como a AWAY noticiou, vê assim aumentar em 1500 milhões de euros o investimento anunciado para a primeira fase e torna-se um dos maiores da Europa, com capacidade de 1 gigawatt (1GW) de produção de hidrogénio verde.

hidrogénio verde - away
Plano de expansão Madoqua Fase 2 (infografia: divulgação)

Em comunicado o consórcio MP2X refere que pretende promover a cadeia de valor circular, baixar as emissões de CO2 e diminuir a dependência de combustíveis fósseis, nomeadamente reduzindo a importação de gás natural.

Para alcançar os objetivos o MP2X prevê a construção e operação dos parques solares e eólicos que irão fornecer energia renovável à unidade industrial em Sines. Para além disso o consórcio reservou 59 hectares na ZILS, o dobro do previsto inicialmente (25 hectares), avança que deverá assegurar até 6 mil empregos indiretos na fase de desenvolvimento e construção e 256 postos de trabalho diretos altamente qualificados quando em laboração.

sines hidrogénio - away
Projeto Madoqua (infografia: divulgação)

O projeto inicial irá utilizar 560 MVA (megavolt-ampere) para produzir 50 mil toneladas/ano de hidrogénio e 300 mil toneladas/ano de amoníaco verde, utilizando apenas energia elétrica de fontes renováveis.

Com o anúncio desta segunda fase de investimento, assente num plano estratégico a oito anos, será utilizada uma ligação elétrica de 1.400 MVA para produzir um total de 150 mil toneladas de hidrogénio verde e mais de 1 milhão de toneladas de amoníaco verde anualmente.

 

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
5 dicas para usares tecnologia de forma ambientalmente responsável
Estes painéis solares de cor terracota são discretos e quase desaparecem no telhado
Primavera sem andorinhas? Número destas aves está em declínio