Energia

Ford dá pontapé de saída para grande parque solar na fábrica de Valência

Infraestrutura que agora entra em funcionamento produz energia para alimentar 1400 casas. Mas a ambição para 2024 é bem maior
Texto

A Ford montou um novo parque solar nas instalações da sua fábrica de produção de automóveis de Almussafes, em Valência, Espanha. A infraestrutura conta com uma potência instalada de 2,8 megawatts (MW) de eletricidade, volume que irá aumentar em 2,2 MW ao longo dos próximos meses.

Parte integrante da estratégia de descarbonização que a Ford está a levar a cabo, o parque solar que abastece a unidade de Almussafes é composto por duas zonas de painéis fotovoltaicos, instalados numa área não produtiva da fábrica.

Os equipamentos já em funcionamento têm capacidade para produzir anualmente a energia equivalente, em média, à consumida por cerca de 1400 lares. Mas a Ford quer mais. Já no próximo verão, a atual produção de 4641 MWh por ano terá um incremento de 3763 MWh por ano – o correspondente a cerca de 1100 lares adicionais.

Parque solar Ford - AWAY
Novo parque solar na fábrica da Ford em Valência (Foto: divulgação)

Para 2024 a ambição do construtor americano é ainda maior. O objetivo é que, por essa altura, os painéis solares na fábrica de Valência atinjam 10 MW de potência de pico, o que será conseguido com a expansão das áreas de painéis solares em mais terrenos não afetos à produção. A empresa vai ainda estudar a colocação de painéis nos telhados dos edifícios fabris.

Em comunicado, a Ford frisa que toda a energia elétrica adquirida para abastecer as suas fábricas europeias, onde se inclui a unidade de Almussafes, é já 100 por cento proveniente de fontes de energia renováveis. Até 2035, a marca americana pretende comercializar na Europa apenas modelos elétricos zero emissões.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Plano da União Europeia vai ajudar a salvar as abelhas
Base logística do Intermarché já tem painéis solares fotovoltaicos
Antártida tem um novo iceberg 15 vezes maior do que Lisboa