Energia

Carregador elétrico portátil tipo powerbank já está em testes e chega em 2023

Comparável a um power bank, o carregador ZipCharge Go para veículos elétricos permite o acesso a energia elétrica em qualquer lugar
Texto

O desenvolvimento do carregador portátil para veículos elétricos ZipCharge Go entrou na fase crucial de validação de protótipo, com os responsáveis da empresa britânica a garantirem que tudo está a decorrer conforme planeado, o que permitirá iniciar as entregas aos clientes no início de 2023.

O produto que promete revolucionar o carregamento a nível doméstico, tem estado a ser submetido a ensaios intensivos. Os engenheiros da ZipCharge encontram-se atualmente numa fase avançada dos testes de laboratório aos componentes chave do sistema do carregador portátil, incluindo as células da bateria de iões de lítio e o conversor AC-DC bidirecional.

Nesta fase, o principal objetivo da equipa que está a desenvolver o Go é avaliar o comportamento térmico, o desempenho da carga, a segurança, a durabilidade e a plena funcionalidade, por forma a assegurar uma experiência de utilização diária segura e sem constrangimentos.

O compacto e leve conversor AC-DC bidirecional utiliza os mais recentes semicondutores de carboneto de silício de alta eficiência. Quando acoplado ao inovador software da ZipCharge, permite que o Go seja carregado em casa, em pouco mais de uma hora, através de uma alimentação monofásica padrão. Dessa forma, o aparelho fica preparado para ser ligado a um automóvel elétrico e fornecer autonomia para entre 32 a 64 km, numa operação que durará entre 30 a 60 minutos, dependendo do veículo e da capacidade do carregador.

Em conjunto com testes de hardware, os engenheiros da ZipCharge estão também a desenvolver software de controlo e uma aplicação móvel dedicada, que permitirá aos seus utilizadores otimizar o funcionamento desta espécie de “powerbank” para automóveis. A aplicação integra uma série de elementos de segurança, como a autenticação do utilizador e a capacidade de monitorizar, localizar e desativar remotamente o carregador a partir do smartphone, graças à conectividade 2G/4G incorporada.

Destaque ainda para o recurso ao “machine learning” e à inteligência artificial por parte da equipa que está a desenvolver o software do Go. O objetivo passa por permitir ao pequeno aparelho aprender os padrões de carregamento dos utilizadores, para então fazer recomendações de horários e otimizar o carregamento com vista à poupança de dinheiro e à redução da carga na rede.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares PSP. Todas as localizações para o mês de outubro
Preço dos combustíveis vai subir para a próxima semana. A nossa previsão aqui
Eletricidade e gás ficam mais caros dia 1 de outubro