Atualidade

Chuvas não tem compensado níveis das barragens no Algarve. O que se passa?

O volume total armazenado de água nas seis albufeiras do sul do país assegura abastecimento público para um ano
Texto

Tem chovido bastante nos últimos dias ou pelo menos essa poderá ser a perceção de todos. Mas a verdade é que as últimas chuvas tiveram um impacto quase nulo nos níveis de água das barragens algarvias.

Dados do Ministério do Ambiente e Ação Climática (MAAC), garantem que o volume disponível assegura abastecimento público para um ano. À agência Lusa o MAAC refere que o volume total armazenado nas albufeiras regionais é de 145 hectómetros cúbicos de água e que foram adotadas medidas de controlo dos consumos e das disponibilidades hídricas.

barragem do arade - AWAY
Barragem do Arade (foto: MF/Flickr)

Este valor é referente ao volume total armazenado nas seis albufeiras da região do Algarve: Arade, Bravura, Funcho e Odelouca (barlavento/oeste) e Beliche e Odeleite (sotavento/leste).

A escassez de água no Algarve é visível nos dados disponibilizados a 4 de novembro pelas Águas do Algarve, que refere que os níveis das três barragens sob sua gestão (Odelouca, Beliche e Odeleite) oscilam entre os 14 e 17%, o que corresponde a uma acumulação de cerca de 45 hectómetros cúbicos. Só estas três barragens poderiam acumular perto de 280 hectómetros de água.

O ministério da tutela avança que estão em curso investimentos financiados pelo Plano de Recuperação e Resiliência no valor de 200 milhões de euros que irão desenvolver as bases do Plano Regional de Eficiência Hídrica do Algarve e assegura que estão a ser privilegiadas medidas do lado da procura (minimizando perdas de água) e da gestão do recurso.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa