Sustentabilidade

Alerta na Antártida: cientistas encontram microplásticos em neve fresca

Estudo revela a extensão da contaminação do gelo na Antártida pelos microplásticos
Antártida (Fotos: Direitos Reservados)
Antártida (Fotos: Direitos Reservados)

Investigadores da Universidade de Canterbury, na Nova Zelândia, encontraram pela primeira vez resíduos e partículas de microplásticos em neve fresca ou recém-formada na Antártida, sinal dos níveis de poluição atual dos mares e oceanos.

Os cientistas recolheram amostras de neve de 19 diferentes localizações na plataforma de gelo Ross na Antártida e descobriram partículas de plástico em todas as amostras. O estudo revelou a presença em média de 29 partículas por litro de neve derretida, o valor mais alto de sempre alguma vez encontrado.

Após os testes os investigadores conseguiram apurar que a maioria destes microplásticos são do tipo PET (tereftalato de polietileno), maioritariamente utilizado na indústria têxtil (microfibras) e em recipientes de bebidas (como garrafas de água).

O estudo, realizado no âmbito de um doutoramento, foi publicado recentemente na plataforma académica europeia de geociência (EGU), e a investigadora principal, Alex Aves afirma na sinopse que até tinha partido otimista para a sua pesquisa. Infelizmente provou o contrário do que desejava.

De acordo com a Greepeace, os microplásticos são prejudiciais à saúde e ao ambiente e são já responsáveis pelo acelerar do processo de degelo que se faz sentir, em particular na Antártida.

A plataforma de gelo Ross, batizada após a sua descoberta pelo explorador inglês James C. Ross, é uma importante região na Antártida que, de acordo com a Britannica, possui cerca de 472 mil km2 e é considerada um dos "pulmões" dos oceanos.

Continuar a ler
Home
Combustíveis: gasóleo vai finalmente descer na próxima segunda-feira
Supervan desportiva de entregas rápidas com 1.470 kW
Carros elétricos usados. Uma boa opção? O que ter em conta?