Sustentabilidade

Aquecimento dos oceanos bate novo recorde pelo sexto ano consecutivo

Temperatura dos oceanos sobe desde 1950 e é provocada pelo aquecimento global derivado da atividade humana
Calor acumulado nos oceanos volta a bater recordes
Calor acumulado nos oceanos volta a bater recordes
PUB

Pelo sexto ano consecutivo, o calor acumulado nos oceanos voltou a bater novos recordes. A conclusão é divulgada num artigo de investigação publicado na revista científica “Advances in Atmospheric Sciences”.

O relatório feito por investigadores de 14 institutos de vários países do mundo resume dois conjuntos de dados internacionais e mostra que as temperaturas do mar continuam a subir, batendo recordes pelo sexto ano consecutivo. Desde o final dos anos 1950 que o aquecimento dos oceanos ocorre em todas as regiões.

PUB

Este aumento da temperatura tem impactos na vida marinha e sobrecarrega os sistemas climáticos, afetando as temperaturas regionais e provocando mais tempestades, furacões e precipitação.

PUB

Neste último ano, e comparando com 2020, os primeiros dois mil metros de profundidade em todos os oceanos absorveram mais de 14 zettajoules de energia sob a forma de calor. Este valor equivale a 145 vezes a produção mundial de eletricidade em 2020. Normalmente, o consumo energético de todos os humanos do mundo em um ano é metade de um zettajoule.

PUB

Os oceanos absorvem entre 20% e 30% das emissões de dióxido de carbono. No entanto, o aquecimento dos oceanos impacta a esta capacidade de absorção.

O estudo mostra que o padrão de aquecimento dos oceanos está diretamente ligado com as mudanças na composição atmosférica provocadas pelas atividades humanas.

(Fotos: F. Ungaro e T. Kelley/Unsplash)

Continuar a ler
Home
Tão giro! O Microlino tem 230 km de autonomia e é perfeito para as cidades
Empresa chinesa quer arrancar com táxi aéreo na Europa em 2025
Este é o carregador elétrico mais rápido do mundo