Smartcity

Lisboa dá até 80 euros para compra de acessórios ou reparação de bicicletas

Programa de Apoio à Aquisição de Bicicletas prevê verba de 10 mil euros para aquisição de acessórios e serviços de reparação
Texto
Lisboa cria apoio para bicicletas (Foto: Pelayo Arbues/Unsplash)
Lisboa cria apoio para bicicletas (Foto: Pelayo Arbues/Unsplash)

Lisboa está a incentivar a utilização de mobilidade suave na cidade através do lançamento da 3.ª edição do Programa de Apoio à Aquisição de Bicicletas (PAAB). Com uma verba de 10 mil euros, o plano prevê a atribuição de apoios para a compra de acessórios, materiais e serviços de reparação em bicicletas até ao final do ano.

O objetivo deste novo programa é levar os lisboetas a aderir à mobilidade suave tendo sempre em atenção a segurança, conforto e funcionalidade.

acessórios para bicicleta - AWAY
Apoio aplica-se a acessórios (Foto: Mark Stosbeg/Unsplash)

O PAAB destina-se a pessoas singulares que sejam residentes, estudantes ou trabalhadores no concelho que tenham feito uma compra num dos espaços aderentes desde dia 12 de outubro até ao final do ano. As vendas online não são elegíveis.

O apoio atribuído é de metade do valor da compra já com o IVA incluído e tem um limite de 80 euros. É essencial ter fatura com número de contribuinte e com referência aos produtos adquiridos.

bicicletas em Lisboa - AWAY
Câmara quer incentivar utilização de mobilidade suave (Foto: Wendell Adriel/Unsplash)

Entre as compras que estão cobertas pelo programa encontram-se acessórios como cadeiras de transportes de crianças, pneus, travões, acessórios de iluminação e cadeados U-lock.

Para aceder ao apoio, é necessário fazer a inscrição online, através do website criado para o efeito, até 31 de dezembro ou até ser alcançado a verba total. Cada pessoa apenas pode inscrever-se uma vez apresentando apenas uma fatura.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Barco à vela produzido com algas e plástico reciclado inspira o futuro
Comer carne ou ser vegan? Qual a dieta com menos emissões de carbono?
Limitar o aquecimento global a 1,5ºC parece tarefa impossível diz novo estudo