Sustentabilidade

Volvo reduz 84% das emissões provenientes do transporte marítimo

A Volvo será a primeira marca automóvel a usar combustíveis de fontes renováveis no transporte marítimo de matérias-primas
Texto
Volvo reduz emissões do transporte marítimo (foto: divulgação)
Volvo reduz emissões do transporte marítimo (foto: divulgação)

Todos os anos, milhares de contentores de matérias-primas destinados às fábricas da Volvo Cars são transportados através dos oceanos em navios porta-contentores. A partir de agora, a maioria destas viagens marítimas será efetuada com energia resultante de combustíveis provenientes de fontes renováveis em vez da origem fóssil tradicional.

A Volvo Cars é o primeiro fabricante automóvel mundial a anunciar esta mudança, onde consegue, no imediato, uma redução anual global de emissões de CO2 do transporte marítimo intercontinental de 55.000 toneladas. Graças ao combustível renovável, as emissões de CO2 são reduzidas em pelo menos 84% em relação ao combustível fóssil. Esta redução é equivalente às emissões de CO2 de um camião a conduzir 1.200 vezes à volta do mundo.

O combustível utilizado é o FAME (ésteres metílicos de ácidos gordos) e baseia-se em fontes renováveis e sustentáveis, principalmente óleo alimentar usado. Não são utilizadas matérias-primas relacionadas com o óleo de palma ou com a produção de óleo de palma.

A Volvo irá utilizar combustível renovável para o transporte de contentores marítimos para as matérias-primas destinadas às fábricas sediadas na Europa e na América, bem como para toda a distribuição de peças sobresselentes efetuados globalmente através do transporte de contentores marítimos.

volvo - away
Volvo EX30 (foto: divulgação)

A Volvo Cars tem vindo a trabalhar nesta iniciativa em conjunto com os seus parceiros logísticos Maersk, Kuehne+Nagel e DB Schenker. Estas empresas de logística mudaram, a partir de 1 de junho de 2023, para energia proveniente de combustíveis de fontes renováveis para todos os transportes de contentores realizados para a Volvo Cars.

Quando o combustível renovável não está disponível para um carregamento específico, a atribuição de combustível renovável é utilizada através de um parceiro logístico para a rota de outro cliente noutro local, de forma que o corte global na utilização de combustível fóssil seja mantido a par da utilização real em navios porta-contentores. Esta metodologia, designada por equilíbrio de massas, é objeto de auditorias regulares. O próprio combustível renovável é certificado sendo sustentável, em conformidade com a diretiva da UE relativa às energias renováveis.

A Volvo Cars pretende reduzir a pegada de carbono associada ao ciclo de vida de cada automóvel em 40% entre 2018 e 2025, o que exige uma redução de 25% nas emissões operacionais, incluindo a logística. A empresa pretende que as suas operações de produção sejam já ambientalmente neutras em 2025. Estes dois marcos são passos importantes para as ambições de neutralidade climática que a Volvo pretende alcançar em 2040.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Estes iates de sonho a energia solar vão ser feitos com garrafas de plástico
Empresa portuguesa vai construir central de energia solar de 19 milhões de euros
5 formas de aproveitares as borras de café e dar-lhes uma nova vida