Sustentabilidade

100 anos de Nestlé: futuro também passa por cuidar do ambiente

Centenário da Nestlé Portugal celebrou-se em Avanca com promessa de gerar valor social, económico e ambiental
Texto

Foi em Avanca que em 1923 nasceu, pelas mãos de Egas Moniz e vários sócios, aquele que seria o berço da Nestlé em Portugal, a Sociedade de Produtos Lácteos. 100 anos passados, a história da marca em Portugal está carregada de sucessos. E o futuro promete não ser muito diferente.

O centenário celebrou-se na fábrica onde há 100 anos se começou a fazer o leite em pó para ajudar uma sociedade pobre, com uma taxa de mortalidade infantil muito elevada. Egas Moniz, que mais tarde viria a ganhar o prémio Nobel da Medicina, queria fazer a diferença e, mesmo sem saber, dava os primeiros passos para uma longa história a ajudar Avanca - a vila que o viu nascer - e o país.

Henri Nestlé, que tinha inventado o leite em pó, aceitou aliar-se à Sociedade de Produtos Lácteos com a sua marca e, como se costuma dizer, o resto é história. Do leite em pó, às papas Cerelac e ao Nestum, passando pelos chocolates Kit Kat, pelo café em pó e em cápsulas, e tantos outros produtos queridos, a marca suíça tem um lugar cativo em Portugal.

Nestle 100 anos - AWAY
Chairman da Nestlé, Paul Bulcke, CEO da Nestlé Portugal, Anna Lenz, Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes (foto: divulgação)

No evento de celebração dos 100 anos que decorreu na fábrica de Avanca esteve presente o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, a CEO da Nestlé Portugal, Anna Lenz, o Chairman da Nestlé, Paul Bulcke, e outras entidades importantes, falou-se das grandes conquistas da marca em Portugal.

Falou-se das glórias do passado, sim, mas houve também foco no futuro de uma das empresas mais queridas em Portugal. A promessa é simples. Mais um centenário a investir em Portugal, a criar empregos e a criar valor ambiental, este último identificado pela CEO como um dos maiores desafios. Mas isso não será motivo para baixar os braços.

Sustentabilidade e ambiente são essenciais para a Nestlé

Sendo a maior empresa de alimentação e bebidas no mundo, podemos ter um impacto muito grande [a nível ambiental]”, disse Anna Lenz, à AWAY. E a verdade é que a Nestlé têm procurado fazer a diferença nos últimos anos.

Recentemente lançaram juntamente com a Associação Industrial e Comercial do Café, em Portugal, e com os grandes produtores de café um sistema de reciclagem de cápsulas que é independente da marca. Isto porque, como explica Anna, o tema do ambiente “é tão grande que sozinhos não conseguimos”.

Centenário Nestlé - AWAY
Fábrica de Avanca (foto: divulgação)

A agricultura regenerativa é um dos focos em Portugal, e a Nestlé também foi das primeiras empresas em Portugal a anunciar que só vai ter carros elétricos de passageiros.

No campo da sustentabilidade, a empresa reduziu em 48% a sua pegada carbónica em 10 anos. A nível nacional, trabalha só com energia renovável e tem instalado painéis solares e uma bomba de calor.

O próximo passo, e talvez um dos maiores projetos, é tornar todas as embalagens prontas a reciclar. “Sabemos que nem todos os países têm fluxos de reciclagem de todas as matérias. O nosso lado de responsabilidade é fazer embalagens que possam ser reciclados”, partilhou Anna Lenz.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Cercal do Alentejo vai ter comunidade de energia renovável
Autocarro a hidrogénio na Califórnia promete 644 km de autonomia
Ex-refinaria de petróleo transforma-se em parque sustentável