Mobilidade

Jaguar Land Rover inaugura centro para testar compatibilidade eletromagnética

Construtor britânico quer avaliar a capacidade de sistemas e equipamentos funcionarem corretamente e sem interferências

A Jaguar Land Rover passou a ter o seu próprio centro de testes eletromagnéticos, com a abertura de novas instalações na região de Gaydon, Reino Unido, seguindo assim uma prática que começa a ser mais comum na indústria automóvel.

A quantidade de sistemas eletrónicos – de conectividade e de monitorização – que equipam um automóvel dos dias de hoje é incomparavelmente superior ao que acontecia há apenas dez anos.

Esta nova realidade, associada à crescente oferta de versões com motores elétricos, tem levado os construtores a preocuparem-se mais com possíveis interferências que podem originar o mau funcionamento dos sistemas. Nesse sentido, também o grupo Jaguar Land Rover resolveu apostar na criação do seu laboratório de compatibilidade eletromagnética.

É no novo complexo constituído por duas câmaras anecoicas que os modelos de ambas as marcas do grupo britânico vão ser testados por forma a garantir que cumprem a legislação atual e futura, assim como os índices de qualidade relativamente à conectividade e à eletrónica.

Lançado há apenas três meses, o novo Range Rover Sport foi o primeiro veículo a ser submetido a um programa de testes nas novas instalações. Tal como acontecerá com os novos modelos de agora em diante, o SUV foi avaliado quanto à compatibilidade eletromagnética, ou seja, a capacidade de sistemas e equipamentos funcionarem corretamente no seu ambiente eletromagnético.

No fundo, o objetivo dos engenheiros é limitar a geração, propagação e receção não intencional de energia eletromagnética para reduzir o risco de efeitos indesejados, tais como interferências que podem causar avarias ou até colocar o veículo e ocupantes em risco.

Novo Range Rover Sport

Nas câmaras anecoicas do novo laboratório da Jaguar Land Rover, roldanas em rotação sob as rodas permitem testar os veículos em movimento, bem como o equipamento que avalia o desempenho de componentes individuais, tais como baterias ou motores elétricos.

Nestas câmaras forradas com elementos cónicos que removem energia de radiofrequência, é avaliado um enorme conjunto de sistemas e funções, tais como conetividade Bluetooth, GPS, wi-fi, 4G e 5G, a par do carregamento sem fios e abertura de portas por aproximação.

Os sistemas de assistência à condução (ADAS), como cruise control adaptativo e monitorização do ângulo morto, são também exemplos de equipamentos presentes nos veículos, cuja compatibilidade eletromagnética a Jaguar Land Rover passa agora a estar melhor apetrechada para testar.

Continuar a ler
Home
Alterações climáticas impactam nascimento das tartarugas
Preço dos combustíveis desce hoje: vê a nossa previsão
Descobre este veículo de transporte coletivo autónomo e a hidrogénio