Mobilidade

Veículo de mercadorias 100% elétrico vai permitir entregas zero emissões no Porto

Operador logístico Dachser passa a contar com uma unidade Fuso eCanter 100% elétrico, produzido em Portugal
Texto
Fuso eCanter, veículo de mercadorias 100% elétrico
Fuso eCanter, veículo de mercadorias 100% elétrico

O operador europeu de transporte e logística, Dachser, vai receber da MBP Automóveis Portugal, importador e distribuidor da marca FUSO no nosso país, uma unidade do Fuso eCanter, o veículo de mercadorias 100% elétrico.

Com um peso bruto de 7,5 toneladas e uma autonomia de 100 km, o Fuso eCanter é produzido a partir de Portugal, nas linhas de montagem da Mitsubishi Fuso Truck Europe, no Tramagal, para os mercados europeu e norte-americano.

Pensado para atenuar o impacto ambiental associado aos serviços de logística e distribuição de mercadorias, em especial em zonas urbanas, o Fuso eCanter pretende ser uma solução para as empresas que procuram tornar mais sustentável a sua frota de veículos, como é o caso da Dachser Portugal.

Com a aquisição do pesado de mercadorias totalmente elétrico da Fuso, marca da divisão Daimler Trucks, a filial nacional da empresa de transporte e logística coloca, assim, em marcha, no nosso país, o seu plano de distribuição urbana designado Dachser Emission-Free Delivery, através do qual todas as entregas são efetuadas com zero emissões poluentes.

O veículo em questão irá operar na cidade do Porto, que assim se junta a outras urbes europeias, tais como Estugarda, Friburgo, Oslo ou Praga, nas quais o plano da Dachser já foi implementado e que até ao final deste ano serão um total de 11.

A adoção deste modelo integra uma série de medidas que a Dachser planeia implementar nos próximos anos, como parte de sua política de sustentabilidade ambiental a longo prazo.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Plano da União Europeia vai ajudar a salvar as abelhas
Base logística do Intermarché já tem painéis solares fotovoltaicos
Antártida tem um novo iceberg 15 vezes maior do que Lisboa