Mobilidade

Volvo vai estrear o seu sistema de piloto automático na Califórnia

Construtor sueco vai introduzir o sistema Driver Pilot num novo SUV elétrico que irá lançar até ao final do ano. Os testes de verificação e segurança já começaram
Texto

O estado americano da Califórnia servirá de palco para a estreia do sistema de piloto automático que a Volvo irá introduzir no seu novo SUV elétrico, cuja chegada ao mercado irá acontecer mais para o final do ano. O sistema de condução autónoma não supervisionada, a que o construtor sueco dá o nome de Driver Pilot, terá ainda de ser submetido a inúmeros testes antes de ficar disponível no futuro modelo da marca.

A nova tecnologia, planeada para estar disponível como uma subscrição adicional no próximo SUV totalmente elétrico da Volvo, é composta por software desenvolvido pelos especialistas em condução autónoma da Zenseact, em conjunto com a equipa interna de programadores da Volvo Cars.

Também envolvida no projeto está a empresa Luminar, não só a nível do software, mas também do hardware. O seu sensor LiDAR Iris irá juntar-se a mais cinco radares, oito câmaras e 16 sensores ultra-sónicos que irão ser montados no futuro automóvel sueco.

Já conheces os cinco níveis de condução autónoma? Descobre aqui

O objetivo do Driver Pilot é libertar o condutor para outras atividades, como a leitura, a escrita, o trabalho ou simplesmente a socialização com os restantes ocupantes. Ao assegurar a condução do veículo, o sistema pode também ajudar os condutores a chegar ao seu destino mais descansados, reduzindo a tensão que pode surgir com a condução, especialmente em situações de tráfego intenso.

Até que a nova tecnologia venha a equipar o modelo de produção em série, terão de ser realizados vários testes e asseguradas todas as aprovações necessárias. Como parte deste processo, a Volvo já está a testar as funcionalidades de condução autónoma em estradas na Suécia e a recolher dados em toda a Europa e nos Estados Unidos.

Em meados deste ano, o construtor pretende iniciar testes nas estradas da Califórnia, estado cujo quadro regulamentar proporciona um ambiente favorável à introdução da condução autónoma. Numa fase posterior, a Volvo pretende alargar a tecnologia a outros estados americanos e a outras regiões do globo.

(Fotos e vídeo: Volvo)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Governo recomenda baixar a velocidade máxima para os 100 km/h
Comboio de alta velocidade Porto-Lisboa poderá ser uma realidade dentro de uma década
Itália tem primeira residência para estudantes alimentada a hidrogénio