Mobilidade

Toyota Hilux Pick-Up a hidrogénio? Primeiras informações sobre o projeto

Conhecida pela robustez a pick-up Toyota Hilux poderá em breve ter uma versão fuel cell
Texto

Um consórcio liderado pela Toyota acaba de ver aprovado um fundo do governo inglês para desenvolver um protótipo fuel cell com base na pick-up Toyota Hilux, que poderá dar origem a uma versão movida a hidrogénio, livre de emissões de CO2.

A Toyota Hilux é uma das mais robustas e antigas pick-up em produção com vendas em praticamente todo o mundo. A solução a hidrogénio poderá permitir um modelo revolucionário para este segmento, com emissões zero, a exemplo do Yaris GR e do autocarro H2.City Gold da Caetano Bus (que também podes ver nas galerias acima), apresentados pela marca nipónica.

Toyota Hilux - AWAY
Toyota Hilux terá em breve um protótipo a hidrogénio (foto: Toyota)

O investimento agora atribuído a este consórcio vem do Centro Avançado de Propulsão para o Desenvolvimento de veículos zero emissões (APC no original), no Reino Unido, e tem como destino custear toda a fase de projeto.

A Toyota Motor Manufacturing UK lidera o consórcio que é composto por empresas de engenharia e soluções energéticas, a saber: Ricardo, ETL, D2H e Thatcham Reserach.

Toyota Hilux - AWAY
O sistema fuel cell derivará da 2.ª geração apresentada no Mirai (infografia: Toyota)

A transformação e adaptação da pick-up Hilux irá ser realizada de forma a poder receber a segunda geração de tecnologia Fuel Cell Toyota que está presente no Toyota Mirai (que é um recordista nesta matéria).

O protótipo Toyota Hilux a hidrogénio deverá ser desenvolvido na unidade da TMUK em Burnaston e será projetado para poder ser produzido rapidamente em pequena escala se assim desejado.

Em 2021 a Toyota revelou um Yaris GR com motor de combustão movido a hidrogénio (vê galeria acima). Em Portugal é a CaetanoBus que, em parceria com a Toyota, está na vanguarda da solução para autocarros.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Aquecimento global pode afetar 3,6 mil milhões de pessoas
O futuro da mobilidade elétrica pode ser um bilugar bem radical
7 dicas para combater a humidade e bolor em casa