Fantástico

Emirates Team New Zealand revela chase boat a hidrogénio e fuel cell Toyota

Chase Zero é o primeiro barco de apoio a introduzir tecnologia hidrofólio e a usar hidrogénio

A Emirates Team New Zealand (ETNZ) é a atual detentora do troféu da America’s Cup, a mais antiga e prestigiada regata mundial. Nesta competição os superbarcos altamente tecnológicos utilizam materiais compósitos, velas especiais e hidrofólios que os elevam, literalmente, no ar, para atingirem velocidades estonteantes.

Em 2012, a ETNZ foi a primeira equipa a introduzir a tecnologia de hidrofólio em alta competição no seu catamaran. Agora, dez anos volvidos a equipa prepara-se para ser a primeira equipa a ter um barco de apoio movido a hidrogénio, energeticamente mais eficiente e ambientalmente mais correto com zero emissões de carbono.

A estreia do Chase Zero, assim se chama o protótipo, irá ocorrer na próxima edição da America’s Cup, em que a equipa Emirates Team New Zealand terá de defender o título obtido pelo AC75, no ano passado, o quarto troféu da sua história.

Mas, entretanto, este poderoso "chase boat" já mostrou as suas potencialidades na baía de Auckland, na Nova Zelândia como podes ver no vídeo de abertura.

Um “chase boat” é o barco “perseguidor” que as equipas utilizam como barco rápido de apoio na regata e que também serve nos treinos como barco oponente de referência para o “combate” das equipas em prova.

AC75 da equipa ETNZ 

Barco a hidrogénio com fuel cell Toyota

O Chase Zero tem um peso bruto de 4,8 toneladas, uma estrutura curta com apenas 10 metros e consegue alberga 6 elementos da equipa ETNZ.

Para alcançar uma velocidade máxima de 50 kn (50 nós ou cerca de 57,5 milhas náuticas são sensivelmente 96,2 km/h), o Chase Zero recorre a dois motores elétricos de 220 kW, alimentados por duas baterias de 42 kWh, duplo fuel cell Toyota com 80 kW e quatro tanques de hidrogénio com 8 Kg de capacidade cada.

Para reduzir o atrito com a água conta com um hidrofólio, uma estrutura semelhante a um patim ou planador que se eleva através de uma estrutura mecânica e confere um certo ar de “barco voador”.

As células de combustível Toyota têm a capacidade de recarregar as baterias quando há excesso de energia disponível, por exemplo da recuperação em velocidade.

A história da America’s Cup

Quando se fala em grandes competições de regatas pensamos logo na Ocean Race ou na Vendée Globe, mas em termos de prémios e prestígio a America’s Cup é muito provavelmente a mais mediatizada e mais importante competição a nível mundial.

Na verdade, para muitos amantes do desporto à vela, de uma forma geral, a America’s Cup é considerada a mais antiga competição organizada do mundo.

A primeira Auld Mug (designação original) teve lugar em 1851, 40 anos antes dos Jogos Olimpicos Modernos. Vê o vídeo da história da prova (narrado em inglês).

(Fotos/vídeo: Gentilmente cedidas pela ETNZ)

Continuar a ler
Home
Descobre o que pensam os CEOs sobre a sustentabilidade nas empresas
Novos radares em Lisboa dia 01 de junho. Sabe aqui onde estão
Cuidado com o calor. Vêm aí máximas de 35 graus!