Fantástico

9 de maio: Dia da Europa ou como o carvão e aço uniram países no pós-guerra

Matérias primas e energia estão nos alicerces da construção da União Europeia tal como a conhecemos hoje em dia
Dia da Europa
Dia da Europa

A 9 de maio de 1950, Robert Schuman, ministro francês dos Negócios Estrangeiros, apresentou uma proposta de uma Europa organizada, para manutenção de relações pacíficas, e, estabelecimento de acordos comerciais, especialmente de matérias primas e energia, entre países acabados de sair da devastadora 2ª Guerra Mundial.

A “Declaração Schuman” propunha a criação de uma Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA) com vista a criar um mercado comum do carvão e do aço entre os países fundadores (França, República Federal da Alemanha, Itália, Países Baixos, Bélgica e Luxemburgo).

O dia 9 de maio celebra a paz e a unidade do continente europeu, em memória de um ambicioso plano para garantir a paz na Europa

A intenção de Schuman foi acima de tudo assegurar que a produção de carvão e aço fosse partilhada pela Alemanha e França tornando mais difícil uma eventual reedição da guerra.

A unificação económica começou a ganhar terreno a partir do momento em que outros países aderiram a esta “produção conjunta”, sendo a melhoria do nível de vida e a criação de bases mais sólidas para a paz, alguns dos objetivos de Schuman.

À direita, Robert Schuman (Foto: Associated Press/Direitos Reservados)

A circulação do aço e carvão entre os países aderentes não tinha custos aduaneiros, ou seja, transitava livre de impostos e isso colocava os países em condições de igualdade no acesso a estes materiais.

Esta iniciativa ficou na história como um ponto de partida para um conjunto de intenções que levaram à criação daquilo que hoje conhecemos como a União Europeia.

 
Continuar a ler
Home
Novos radares em Lisboa dia 01 de junho. Sabe aqui onde estão
Cuidado com o calor. Vêm aí máximas de 35 graus!
Sabias que há cidades que podem contribuir para a tua saúde?