Sustentabilidade

Como se celebra o Dia Mundial da Água na Ásia? Lembrando a sua importância

Num dos continentes mais afetados pela falta de água para consumo, usa-se o dia 22 de março para lembrar a importância de cuidar do bem
Texto

Foi em 1993 que se começou a celebrar o Dia Mundial da Água. Proclamado pelas Nações Unidas, há quase 30 anos que se marca a data a 22 de março, relembrando a importância da água para o ser humano.

Apesar de ser um bem essencial, nem todos têm acesso a ela. Na verdade, 2,2 mil milhões de pessoas não têm acesso a água potável e segura para consumo. De acordo com as Nações Unidas, perto de metade da população mundial já vive em áreas em que a água falta pelo menos um mês por ano. Cerca de 73% das pessoas afetadas vivem na Ásia.

O planeta tem cerca 1,4 mil milhões de km3 de água. Meno de 1% serve para consumo.

Na Ásia, o dia 22 de março tem, por isso, particular importância. Para além dos grandes períodos de seca, a poluição das águas e o acesso a água potável são problemas que marcam o dia a dia de milhões de pessoas.

Índia

A Índia é um dos países do mundo com mais escassez de água. No entanto, de acordo com o Banco Mundial, acredita-se que o maior problema no país não é tanto a falta de água, mas a má gestão do bem.

Muitas pessoas, para terem acesso à água potável, têm de a ir recolher a tanques municipais, com baldes. Isto acontece, por exemplo, numa das várias favelas da Índia, esta em Kolkata.

Ainda assim, há uma tentativa de proteger a água. Por isso, no Dia Mundial da Água, há ações do Governo, em que trabalhadores removem o lixo que possa estar em lagos de água doce.

Indonésia

Na Indonésia, a qualidade da água é um problema para grande parte da população. Segundo a Unicef, a falta de saneamento provoca a contaminação da água e promove a propagação de doenças. Em 2019, com a ajuda da Organização Mundial da Saúde [OMS], o Governo reviu as diretrizes nacionais para que haja um foco maior na qualidade de água a que a população tem acesso.

Para alertar para o problema da água no país, uma das ações foi conduzida por ativistas que colocaram uma escultura feita a partir de lixo plástico em forma de gota num rio em Bali.

Malásia

A Malásia, apesar de ser um país ainda em desenvolvimento, o acesso a água potável e segura é bastante elevado. De acordo com dados da OMS/Unicef, em 2020, perto de 94% da população usava água segura para consumo.

A data no país celebra-se de maneira um pouco diferente, com pessoas a aproveitar os banhos em piscinas termais.

Filipinas

Nas Filipinas, uma em cada dez pessoas não tem a acesso a fontes de água de qualidade, refere a OMS. É também neste país, mais concretamente na capital, Manila, que passa o rio Pasig, um dos mais poluídos do mundo.

De acordo com o Fórum Económico Mundial, todos os dias, locais juntam-se para recolher o lixo, na tentativa de limpar o curso de água. Estes “guerreiros do rio”, como são chamados, recebem já um pequeno rendimento por parte do Governo.

Coreia do Sul

Nem todos os países na Ásia são marcados por falta de acesso à água. Na Coreia do Sul, dados do Banco Mundial mostram que mais de 98% da população tem acesso a água própria para consumo. Ainda assim, como em muitas países desenvolvidos, a poluição é um problema.

No dia 21 de março, na véspera do Dia Mundial da Água, ativistas juntaram-se para apanhar lixo de um riacho na cidade de Suwon, numa tentativa de alertar para a importância de manter os fluxos de água limpos.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Estes painéis solares de cor terracota são discretos e quase desaparecem no telhado
Primavera sem andorinhas? Número destas aves está em declínio
Sabes como guardar sobras de conservas, abacate ou tofu?