Energia

Suíça entra com equipa de sonho na produção de energia limpa

Aposta na energia hidroelétrica tem mantido a Suíça imune à crise energética e as renováveis vão ter um papel fulcral
Texto

Dream Team (Equipa de Sonho) é um termo que normalmente associamos ao desporto para classificar um conjunto de atletas excecionais. Mas parece que no que toca à produção de energia a expressão também se aplica. Assim pensa a ministra suíça da energia, quando a usa para se referir à solução que o seu país vai adotar para se defender da crise energética.

Como acontece com tantos outros temas, a Suíça vai optar por uma abordagem diferente de outras nações europeias no que diz respeito à produção de energia. Enquanto vários países intensificam a produção a partir de centrais elétricas a carvão, como forma de fazer face aos cortes de gás russo, o país dos Alpes aposta numa combinação entre energia hidroelétrica e renováveis.

Suica - AWAY
Suíça aposta na energia hidroelétrica

“Se pudermos utilizar energia solar e energia hidroelétrica em conjunto, penso que esta é realmente a 'equipa de sonho' da produção de energia suíça”, referiu Simonetta Sommaruga, citada pela Euronews. A ministra da energia partilhou que a crise energética fez com que os suíços ficassem mais conscientes para a necessidade de produzir mais energia e de a armazenar, e aponta as renováveis como um dos caminhos.

A expansão da energia renovável não é, contudo, um tema consensual entre os helvéticos. De diferentes quadrantes da sociedade surgem vozes contra a instalação de painéis fotovoltaicos ou de turbinas eólicas no país, por interferirem com as suas bonitas paisagens ou puderem perturbar os ecossistemas. E com o sistema político suíço a permitir que os projetos possam ser bloqueados a nível local, é de antever dificuldades em implementar mudanças.

Barragem na Suíça - AWAY
Barragem na Suíça

Ainda assim, foram feitos alguns progressos recentemente, como a aprovação parlamentar de legislação que obriga à instalação de painéis solares em novos edifícios, ainda que com inúmeras exceções que a poderão tornar pouco eficaz.

A hidroelétrica aparenta, portanto, continuar a ser a principal fonte de produção de energia elétrica na Suíça. Atualmente representa 60% de toda a que é produzida no país, apesar deste recorrer principalmente a produtos petrolíferos para gerar energia no seu todo.

A prioridade da Suíça passa por assegurar segurança no abastecimento de energia e por manter o seu preço baixo, o que vai conseguindo pelo facto de, entre outras razões, o gás representar apenas cerca de 15% do consumo total de energia.

Rendimentos elevados e uma moeda forte são outros fatores que ajudam a Suíça a manter-se imune à crise energética, mas Simonetta Sommaruga sublinhou que “não há qualquer certeza” sobre o fornecimento de energia neste inverno. O país parece, assim, estar “condenado” a apostar nas energias renováveis para atingir a independência total.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Plano da União Europeia vai ajudar a salvar as abelhas
Base logística do Intermarché já tem painéis solares fotovoltaicos
Antártida tem um novo iceberg 15 vezes maior do que Lisboa