Energia

Qual será o impacto das temperaturas altas na produção de energia solar?

Associação explica que o calor excessivo pode interferir com a eficiência dos painéis fotovoltaicos
Painéis fotovoltaicos (Foto: J. Cortez/AP)
Painéis fotovoltaicos (Foto: J. Cortez/AP)

Por toda a Europa, têm-se registado temperaturas elevadas, batendo-se, em muitos casos, máximos para o mês de julho. Será que as temperaturas quentes, aliadas aos dias de muito sol, fazem com que os painéis fotovoltaicos produzam mais energia?

De acordo com a associação Solar Energy UK, é normalmente na primavera, especialmente nos meses de abril e maio, quando os dias são solarengos, mas não muito quentes, que se atinge o pico de produção de energia solar.

A produção ideal é normalmente alcançada quando a temperatura ambiente está a cerca de 25ºC . Por cada grau de variação (positivo ou negativo), a eficiência desce cerca de 0,5% nos painéis mais antigos e 0,35% nos mais recentes.

Temperaturas elevadas na Europa (Foto: M. Spingler/AP)

A perda de eficiência ocorre quando a temperatura dos próprios painéis solares sobe consideravelmente. Além do calor, também o vento e a radiação solar têm impacto nos módulos.

A Solar Energy UK explica que, dessa forma, para se verificar uma perda de eficiência de 20%, um valor já considerado elevado, era necessário que o painel solar atingisse uma temperatura de 65ºC.

A energia solar não é a única que é afetada pelas temperaturas demasiado elevadas. No caso da energia nuclear, por exemplo, perder-se eficiência quando há uma grande discrepância entre a temperatura nas caldeiras e no sistema de arrefecimento.

Continuar a ler
Home
Preço dos combustíveis para a próxima semana com nova descida
E-bike analisa o nível de poluição no ar enquanto pedalas
E se fosses de balão ao espaço? Descobre aqui o preço de uma viagem de 6 horas