Energia

Carregamento elétrico sem fios em estrada vai ser testado nos EUA

Startup vai testar sistema de carregamento por indução em Detroit. O sistema já está a ser testado em Itália, Alemanha e Suécia

Desde que os veículos elétricos começaram a ganhar força, que uma das questões mais abordadas é o seu carregamento. Há, claro, várias maneiras de se carregar um automóvel elétrico, desde postos de carregamento a wallboxes. Recentemente, foram apresentados carregadores que funcionam por indução quando o automóvel está estacionado. Mas há ainda outra tecnologia que começa a ser testada: sistemas de carregamento sem fios em estradas.

A startup israelita Ectreon é uma das empresas focadas em criar uma opção de carregamento que possa ser usado durante as deslocações. Depois de já ter montado projetos-piloto na Alemanha, Itália e Suécia, prepara-se agora para começar a testar um sistema de carregamento por indução num trecho de estrada de 1,6 quilómetros em Detroit, nos Estados Unidos.

Este novo projeto-piloto foi uma ideia do Departamento de Transportes do Michigan, que fez um pedido de propostas para poder desenvolver um sistema de carregamento sem fios. Será disponibilizado um fundo para o projeto-piloto de 1,6 milhões de euros.

A tecnologia que irá ser testada utiliza bobinas de cobre que são conectadas à rede elétrica e que ficam instaladas sob a estrada. Este sistema poderá carregar qualquer tipo de veículo elétrico, de automóveis a autocarros ou mesmo camiões, desde que estes tenham os recetores instalados na parte inferior.

A ideia é que, com este tipo de tecnologia, se possa impulsionar a transição para a mobilidade elétrica, ao mesmo tempo que se acaba com uma das maiores preocupações das pessoas no que diz respeito a veículos elétricos: a questão do carregamento.

O projeto-piloto em Detroit conta com o apoio da Ford Motor Company, Next Energy, DTE, Jacobs Engineering Group e da cidade de Detroid e deverá ficar pronto até 2023.

E esta ideia nem sequer é totalmente nova, pois já existem testes a ser realizados também no Indiana, nos Estados Unidos da América, em um projeto do Departamento de Transportes do Indiana (INDOT) e pela Universidade de Purdue.

 

(Fotos: Electreon)

Continuar a ler
Home
Conferência dos Oceanos 2022 em Lisboa até 1 de julho
Subida de água no planeta. Vê aqui este projeto de sensibilização em Copenhaga
Estão a aparecer microplásticos em gelo na Antártida