Energia

Algas nocivas transformadas em combustível. Estará no mar a solução?

Projeto norte-americano pode representar uma nova solução para resolver a crise e dependência energética
Texto
Projeto de transformação de algas (Fotos: Direitos Reservados)
Projeto de transformação de algas (Fotos: Direitos Reservados)

Uma pequena cidade na Flórida arrancou na primavera com um projeto que pode ser uma das soluções para resolver a crise da energética: utilizar algas nocivas para produzir biocombustível.

Altamonte Springs não é a primeira cidade a experimentar esta tecnologia mas quer ser a primeira a apresentar resultados satisfatórios.

A ideia passa por utilizar algas nocivas e invasoras que normalmente poluem rios e costas marítimas e misturá-las com resíduos orgânicos das estações de tratamento de águas residuais, convertendo esta mistura em biocombustível e óleos livres de emissões de carbono.

Para levar o projeto avante a cidade juntou-se à tecnológica Genifuel e à consultora de infraestruturas Aecom montando um modelo justamente junto à principal estação de tratamento de águas da região.

Como é que funciona?

As algas estão a ser recolhidas em lagos da região ao longo do último ano e estão a ser misturadas com resíduos sólidos orgânicos provenientes da estação de tratamento.

Depois a Genifuel está a utilizar um processo que utiliza alta temperatura e pressão para converter este “mix” num composto livre de emissões de CO2. Na verdade a ideia é fazer o mesmo que a natureza faz, mas em questão de segundos e não ao longo de milhares de anos.

Se os primeiros testes correrem bem, os combustíveis irão ser testados e esta até pode ser uma nova fonte de receita para a cidade, contribuindo ainda para evitar a emissão de milhares de toneladas de CO2 para a atmosfera.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Tecnologia Nissan e-Power nos novos Qashqai e X-Trail
Vê onde vão estar os radares da PSP em dezembro
Portugal poderá vir a ter produção de hidrogénio verde em Gondomar