Sustentabilidade

Plataforma ajuda a monitorizar acumulação de algas na costa portuguesa

Qualquer cidadão pode registar grandes acumulações de algas no mar e nas praias de forma a ajudar estudar fenómeno
Plataforma Algas na Praia (Foto: M. Gaither/Unsplash)
Plataforma Algas na Praia (Foto: M. Gaither/Unsplash)

Chega a época balnear e as idas à praia voltam a fazer parte dos dias de sol. Dessa forma e pelo segundo ano consecutivo, investigadores do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) e da Universidade do Algarve pedem às pessoas que ajudem a identificar grandes acumulações de algas nos mares e praias de Portugal continental e ilhas. Através da plataforma Algas na Praia, é possível enviar informações sobre as algas, ajudando na monitorização a grande escala.

Apesar de ser normal encontrar algas nas praias e no mar, em comunicado, a Universidade do Algarve refere que acumulações excessivas podem ser sinal de excesso de nutrientes ou um fenómeno provocado por espécies invasoras. O crescimento excessivo de algas pode prejudicar a biodiversidade, as pescas e a qualidade ambiental da praia.

A plataforma Algas na Praia torna cada cidadão um aliado na luta contra este problema e ajuda investigadores a identificar espécies, perceber quando o fenómeno de crescimento de algas ocorre, o que está na sua origem, entre outras coisas.

No verão de 2021, foram feitos 96 registos na plataforma, o que permitiu identificar três zonas de acumulação de algas na costa sul do Algarve, assim como as espécies que estavam a dominar. Este ano, já começaram a ser registadas acumulações de algas nas praias da mesma zona.

Apesar deste grupo de trabalho não proceder à remoção das algas, sempre que se justifique, contactam as autoridades competentes de forma a que se possa tirar partido das algas removidas, muitas delas trazendo potenciais benefícios para a saúde pelas suas características anti-inflamatórias e de proteção vascular e pulmonar, pode-se ler no comunicado.

(Foto: B. Collum/Unsplash)

Continuar a ler
Home
Conferência dos Oceanos 2022 em Lisboa até 1 de julho
Subida de água no planeta. Vê aqui este projeto de sensibilização em Copenhaga
Estão a aparecer microplásticos em gelo na Antártida