Energia

Projeto em Marselha junta água doce e salgada para produzir energia

Quando tiver em pleno funcionamento esta unidade terá capacidade de produzir energia equivalente ao dobro das necessidades da cidade de Marselha.
Texto
Energia da água em França (Foto: CNR/DR)
Energia da água em França (Foto: CNR/DR)

A primeira unidade europeia de transformação osmótica, capaz de misturar água doce e salgada para produzir energia elétrica via um processo semelhante à osmose, estará pronta em 2023 e será instalada na região de Marselha.

Este projeto liderado pela Compagnie Nationale du Rhône (CNR) será estabelecido na foz do Rio Ródano no sul de França e pretende desenvolver uma tecnologia que a Noruega já experimentou em 2009, mas que abandonou quatro anos após, sem conseguir resultados expressivos, devido ao alto custo da exploração.

A central de energia osmótica utiliza a diferença de pressão entre a água salgada e a água doce, separando-as através de uma membrana semipermeável, para gerar um aumento da pressão que pode depois ser transformada em energia totalmente renovável, através da ação de uma turbina.

Esta central estará instalada na eclusa da barragem de Barcarin, em Port-Saint-Louis-du Rhône, no sul da França e, quando em pleno funcionamento, terá uma capacidade de produção total de cerca de 4 terawatt por hora (4 TWh), ou seja, o dobro do necessário, por exemplo, para alimentar a cidade de Marselha durante um ano.

Este projeto tem uma duração prevista de dois anos, primeiro num exercício de pequena dimensão, integrado em dois contentores, de forma a que o CNR e a parceira tecnológica a startup Sweetch Energy, possam tirar as devidas referências.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Vai nascer uma mega central solar fotovoltaica no Alto Alentejo
Preço dos combustíveis desce na próxima semana 12 a 18 de dezembro
Tecnologia Nissan e-Power nos novos Qashqai e X-Trail