Energia

Brasil reforça rede de energia com sistemas de armazenamento em baterias

Parque composto por baterias de lítio tem potência de 30 MW e vai garantir fiabilidade da rede em alturas de pico
Texto

O primeiro projeto de armazenamento de energia em baterias em larga escala do Brasil já está a operar em São Paulo. É composto por 180 baterias de lítio que vão ajudar a dar estabilidade à rede energética durante picos de consumo no Litoral Sul Paulista.

O projeto está a ser gerido pela ISA CTEEP, uma empresa que opera redes de transmissão de energia, e ocupa uma área de cerca de 5 mil m2, o equivalente a metade de um campo de futebol. Tem potência de 30 megawatts (MW) e é capaz de entregar à rede 60 MWh por duas horas.

Sistema de armazenamento em baterias - AWAY
Sistema de armazenamento de energia em baterias da ISA CTEEP

O objetivo da implantação dos sistemas de armazenamento em baterias é garantir que não há falhas no fornecimento de energia mesmo em horas de picos de consumo. Desta forma, é possível garantir mais segurança no serviço à comunidade.

A ISA CTEEP salienta que cerca de dois milhões de pessoas serão diretamente beneficiadas por este projeto de armazenamento de energia.

As baterias foram apresentadas como uma solução menos poluente face aos geradores Diesel. De acordo com a empresa, graças a este sistema será possível evitar a emissão de cerca de 1194 toneladas de gases de efeito estufa em dois anos.

(Fotos: ISA CTEEP)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Barco à vela produzido com algas e plástico reciclado inspira o futuro
Comer carne ou ser vegan? Qual a dieta com menos emissões de carbono?
Limitar o aquecimento global a 1,5ºC parece tarefa impossível diz novo estudo