Energia

Varandas com painéis solares são alternativa a telhados

Não vives numa vivenda, mas gostavas de ter painéis solares para autoprodução de energia? Descobre aqui uma alternativa
Texto
Energia Solar em varandas
Energia Solar em varandas

Se vives numa vivenda a opção pela instalação de painéis solares é relativamente simples. Contactas um instalador certificado que faz uma avaliação do telhado ou terraço e, como não tens que pedir autorização a ninguém, em poucos passos estás a captar energia solar.

Mas se vives num apartamento só tens 2 soluções. E a boa notícia é mesmo essa. Existe uma solução para além do telhado do prédio.

Moradias unifamiliares não obrigam a acordos com o vizinho

É necessária uma autorização do condomínio?

A instalação de painéis solares em edifícios, a partir do momento em que é equacionada a utilização de uma parte comum, terá sempre que ser formalizada através de um pedido de autorização ao administrador do prédio ou empresa de condomínio. Só após aprovação em assembleia, por parte de 2/3 dos condóminos, poderás dar início ao processo.

O que os condóminos podem fazer é juntar-se a si e fazerem um projeto de autoprodução para todo o edifício. E isso poderá ser uma solução vantajosa até mesmo para poupar nos custos energéticos do próprio condomínio.

Mas há outra solução!

Se todos os condóminos se unirem até podem existir importantes poupanças

Varandas. Já pensaste nisso?

Tens uma varanda grande ou suficiente ou até um páteo que seja área afeta à tua residência? Pois bem, podes instalar o painel aí mesmo, na varanda!

Não tens qualquer limite para instalar uma Unidade de Produção para Autoconsumo (UPAC), o nome técnico, mas deves ter em atenção que a exposição solar é fundamental. O que pode acontecer é que tenhas varandas onde não irás ter rendimento que justifique o investimento. Mede a área da varanda pois tens que ter uma área mínima de 2,5m2 para poderes instalar uma base e o painel.

Podes ser mais ou menos engenhoso na aplicação do painel solar

Aconselha-te com instaladores antes de tomar a decisão. O espaço é a chave.

A partir do momento em que já tens os painéis solares para autoconsumo podes ainda equacionar vender o excedente a um operador energético. Dificilmente irá ser algo que compense, face às propostas que te poderão fazer de valor por kWh, mas, verifica no teu caso em concreto.

Depois, outro ponto importante. Se a tua instalação tiver um sistema com potência abaixo de 350 W não tens que comunicar à DGEG, mas, acima disso, terás que comunicar ou, se for muito acima, pedir inclusive uma licença.

Mas posso forrar a varanda com painéis solares?

Se o painel solar estiver dentro da tua varanda não tens que te preocupar. Mas se o quiseres colocar “pendurado” para o exterior, ou inclusive, como já existem algumas soluções bem giras para “forrar” a varanda, então o caso muda de figura.

Não, não deves fazer isto!

A varanda foi projetada e desenhada de acordo com regras urbanísticas que estão aprovadas. O facto é que da mesma forma que não a podes forrar a madeira, pintar ou aplicar qualquer elemento cerâmico, de cor ou tipo diferente do original, sem autorização da autarquia, também não poderás também aplicar qualquer painel solar no “exterior” da varanda. Deverás verificar com a câmara municipal da tua zona.

Posto isto, fica a saber que a autoprodução de energia através de painéis solares é, em países como Portugal, algo bastante compensador. Temos longos períodos de sol, por isso, é aproveitar.

Podes instalar tu um painel solar? Podes, mas... cuidado!

Ah, e não te esqueças que tens incentivos a que podes recorrer através do Fundo Ambiental (ver aqui apoios), poupando até 85% do investimento que fizeres nos painéis solares.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares PSP. Todas as localizações para o mês de outubro
Preço dos combustíveis vai subir para a próxima semana. A nossa previsão aqui
Eletricidade e gás ficam mais caros dia 1 de outubro