Energia

Guerra na Rússia pode provocar rutura na produção de gasóleo em Sines

Galp deixou de comprar petróleo de vácuo à Rússia e ainda não conseguiu encontrar novo fornecedor
Refinaria de Sines
Refinaria de Sines

A produção de Diesel na refinaria da Galp, em Sines, poderá ser afetada no mês de maio caso não se arranjem alternativas para o fornecimento de gasóleo de vácuo que a empresa comprava à Rússia. A notícia foi avançada pelo presidente executivo, Andy Brown.

De acordo com a Lusa, o gestor lembrou que a Galp deixou de importar matéria-prima da Rússia, após a invasão da Ucrânia, incluindo gasóleo de vácuo, que é refinado em gasóleo em Sines. Ainda não foi encontrado uma alternativa que possa garantir as necessidades para maio, o que poderá afetar a produção.

Andy Brown, CEO da Galp (Foto: Manuel de Almeida/Lusa)

Andy Brown garantiu que não há razão para alarme, uma vez que as necessidades de combustível em Portugal estão asseguradas, mas admitiu que pode levar à diminuição temporária da produção da refinaria de Sines e das exportações.

Assim, segundo o responsável, a empresa tem estado a trabalhar com o Governo para diversificar as fontes de matéria-prima.

 

Continuar a ler
Home
Novos radares em Lisboa dia 01 de junho. Sabe aqui onde estão
Cuidado com o calor. Vêm aí máximas de 35 graus!
Sabias que há cidades que podem contribuir para a tua saúde?