Cidades

Inteligência artificial usada na manutenção de autocarros de Lisboa

Tecnologia de manutenção da Stratio vai estar nos autocarros da TST que irão operar em Almada, Seixal e Sesimbra a partir de julho de 2022
Texto
Carris
Carris

A empresa tecnológica portuguesa Stratio vai ser a responsável por equipar com tecnologia de manutenção baseada em inteligência artificial os mais de 300 autocarros da TST, do grupo Arriva, que estarão ao serviço da nova empresa de transportes Carris Metropolitana que irá operar na Área Metropolitana de Lisboa (AML). O contrato global é válido por sete anos.

A Stratio, que é a única empresa nacional a fazer parte do projeto, é conhecida pela sua plataforma de manutenção preditiva de frotas e ficará responsável pela tecnologia de gestão da nova rede de serviço de autocarros.

Serão instalados em todos os autocarros da TST para a AML uma tecnologia preditiva que, através da utilização de inteligência artificial, consegue prever e prevenir avarias, reduzir custos e eliminar paragens forçadas.

Com a tecnologia, a TST conseguirá garantir que há menos disrupções nos serviços e que os autocarros são eficientes e sustentáveis.  

A TST terá uma frota de 339 autocarros ao serviço da AML e ficará responsável pelas operações nos concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra.

O projeto é um dos vários que integra a nova empresa de transportes da AML, a Carris Metropolitana que englobou um investimento de 1,2 mil milhões de euros. A empresa deverá começar a operar já em julho de 2022, servindo cerca de 2,7 milhões de utilizadores.

(Fotos: Nuno Fox/Lusa, Unsplash e divulgação)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Borras de café vão ser usadas para dar vida a solos lisboetas
Preço dos combustíveis na próxima semana de 22 a 28 de julho
Projeto português cria vidro que produz eletricidade a partir da luz solar