Atualidade

Novo governo do Brasil quer mais biodiesel no gasóleo para reduzir emissões

Administração de Lula da Silva pretende revogar uma medida que limitava a percentagem de biodiesel a 10%
Texto
Novo governo do Brasil aposta no biodiesel (Foto: Martin Meissner/ AP)
Novo governo do Brasil aposta no biodiesel (Foto: Martin Meissner/ AP)

Reduzir emissões de gases com efeito de estufa é o objetivo primordial da medida implementada pelo governo do Brasil que obriga à mistura de biodiesel no gasóleo e cuja percentagem tem subido de forma gradual. A administração de Lula da Silva prepara-se, no entanto, para ser mais ambiciosa ao revogar uma lei do governo de Bolsonaro.

Atualmente está definido que a percentagem obrigatória de biodiesel presente no gasóleo comercializado no Brasil é de 10 por cento.

A decisão foi tomada pelo governo de Jair Bolsonaro e assim se irá manter até 31 de março de 2023. A não ser que o governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva consiga revogar a medida, por forma a modificar a percentagem obrigatória de biodiesel na mistura.

Lula da Silva - AWAY
Presidente eleito Lula da Silva (Foto: Armando Franca/ AP)

A ambição do governo que tomará posse a 1 de janeiro de 2023 é que o gasóleo comercializado nos postos de abastecimento no Brasil contenha mais biodiesel do que acontece atualmente. Uma medida que trará óbvios benefícios ambientais para um país a braços com índices de desflorestação recorde e que também se destina a apoiar a indústria de biodiesel.

O setor tem vindo a apelar ao restabelecimento de um plano anterior, segundo o qual a mistura obrigatória de biodiesel seria de 14 por cento em janeiro e fevereiro de 2023, passando para 15 por cento a partir de março do mesmo ano.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa