Atualidade

Achas que tem chovido muito? Há três albufeiras abaixo de 20% de capacidade

Várias barragens já começaram ou deverão começar a libertar água muito em breve
Texto
No verão várias albufeiras tinham níveis de água muito baixos (foto: V. Oliveira/Flickr)
No verão várias albufeiras tinham níveis de água muito baixos (foto: V. Oliveira/Flickr)

Este inverno tem sido particularmente chuvoso e as notícias de albufeiras e barragens com níveis quase máximos de água têm sido uma constante o que pode significar um bom período para produção de energia hídrica e também alívio para o fornecimento de água. Mas na verdade ainda há locais onde a chuva parece não ter chegado.

De acordo com dados da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) as albufeiras apresentavam na passada segunda-feira, dia 16 de janeiro, um armazenamento de 84%, tendo o volume aumentado em 0,37% face à semana homóloga, mas, ainda assim três estavam a menos de 20% da capacidade máxima.

Campilhas e Monte da Rocha, na bacia hidrográfica do Sado, apresentavam, respetivamente 12% e 10% da sua capacidade, e Bravura, no Barlavento Algarvio, tinha apenas 12% do volume total armazenado de água.

O boletim semanal da APA refere que das 79 bacias monitorizadas em Portugal continental, 48 apresentavam um volume de armazenamento entre 81% e 100%, treze bacias entre 61% e 80%, seis entre 51% e 60%, duas entre 41% e 50%, sete entre 21% e 40% da capacidade e estas três abaixo de 20% da capacidade de retenção de água.

Os armazenamentos na primeira quinzena de janeiro por bacia hidrográfica apresentavam-se superiores às médias de armazenamento do mês de janeiro (1990/91 a 2021/22), exceto para as bacias do Mondego, Sado, Mira, Arade, Ribeiras do Barlavento e Ribeiras do Sotavento.

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Barco à vela produzido com algas e plástico reciclado inspira o futuro
Comer carne ou ser vegan? Qual a dieta com menos emissões de carbono?
Limitar o aquecimento global a 1,5ºC parece tarefa impossível diz novo estudo