Evasão

Voos de curta duração da TAP poderão ser substituídos por carros elétricos autónomos?

O Budget Airline Car propõe substituir os voos de curta duração altamente poluentes por viagens partilhadas em veículos elétricos
PUB

Com o desenvolvimento da condução autónoma já é possível prever um futuro em que as viagens de autoestrada podem ser muito mais tranquilas, seguras e até mais rápidas.

Segundo uma ideia da CDR (Car Design Research), no futuro, os voos de curta distância – que ainda representam 80% dos voos na Europa – poderão ser substituídos por uma simples viagem de automóvel. Sim, os voos de curta duração da TAP, Ibéria, SAS e de muitas outras companhias de aviação espalhadas pela Europa poderão vir a ter uma concorrência mais ecológica e tranquila.

PUB

Desta forma, não será necessário apanhar um avião que é muito mais poluente, mais cansativo em termos logísticos (controlos, embarques e desembarques) e que obriga a estar em aeroportos povoados de gente.

PUB

Com esta alternativa, as viagens autónomas pela estrada e em modo elétrico poderiam representar apenas 2% das emissões por cada passageiro, quando comparados com os voos de pequeno curso. E, além disso, oferecem uma nova abordagem em termos de desenho, muito mais adaptado às necessidades atuais e que se distanciam da receita mais tradicional, criada há diversas décadas.

PUB

O Budget Airline Car, como foi batizado, teria capacidade para transportar seis adultos em assentos verdadeiramente espaçosos e individuais divididos por três filas e a capacidade de incluir toda a bagagem de mão a bordo, mesmo ao lado do passageiro. Uma das principais vantagens é que permitiria alcançar cidades que não tenham aeroporto nas redondezas.

Apesar de no futuro se falar em veículos totalmente autónomos, numa fase inicial, provavelmente seria necessário ter um condutor. O que a CDR propõe é que a responsabilidade vá rodando pelos passageiros. Quanto à segurança na estrada, os sistemas avançados de assistência dariam uma ajuda.

Como é óbvio esta proposta não seria apenas para fazer face aos voos de curta duração da TAP. Muitas outras companhias espalhadas pelo mundo tem (até mais do que a TAP) maioritariamente a operação com voos de curta duração.

(Foto: Divulgação)

Continuar a ler
Home
Tão giro! O Microlino tem 230 km de autonomia e é perfeito para as cidades
Empresa chinesa quer arrancar com táxi aéreo na Europa em 2025
Este é o carregador elétrico mais rápido do mundo