Sustentabilidade

Mercedes-Benz traça objetivo de reduzir em 50% emissões de CO2 até 2030

Construtor alemão partilhou suas metas nos domínios ambiental, social e de governação até ao final da presente década
Mercedes-Benz quer reduzir emissões para metade até 2030
Mercedes-Benz quer reduzir emissões para metade até 2030

Reduzir em mais de 50% as emissões de CO2 até ao final desta década é a grande meta da Mercedes-Benz, partilhada e detalhada com investidores e analistas na sua primeira conferência ESG (sigla em inglês para Ambiente, Social e Governação). No evento em formato digital, o construtor apresentou a sua abordagem holística para travar as emissões de carbono em toda a cadeia de valor, o que inclui o cumprimento de várias etapas até 2030.

A redução para (pelo menos) metade das emissões de CO2 por automóvel de passageiros ao longo do ciclo de vida, até ao final desta década, em comparação com os níveis de 2020, é o eixo central da política de sustentabilidade que a Mercedes-Benz pretende levar a cabo nos próximos anos.

Para atingir o objetivo, o construtor alemão vai centrar-se na eletrificação das suas gamas, em oferecer carregamento a partir de energia verde, em melhorar a tecnologia de baterias, na ampla utilização de materiais reciclados, e na utilização de energia renovável na produção.

Ao nível da eletrificação dos seus automóveis, a Mercedes-Benz pretende que a oferta seja composta por até 50% de híbridos plug-in e elétricos até 2025, passando a disponibilizar exclusivamente modelos elétricos até 2030, “sempre que as condições de mercado o permitam”.

Dos atuais seis modelos de passageiros alimentados a bateria, a marca pretende passar para nove muito em breve, estando também prevista uma ofensiva elétrica na oferta de veículos comerciais.

Quanto ao carregamento de baterias a partir de energias verdes, um aspeto essencial para assegurar a mobilidade neutra em carbono, o grupo germânico assegura-o através dos cerca de 300 mil postos de carregamento público que compõem a rede Mercedes me Charge, distribuídos pela Europa.

Outro dos pontos abordados na conferência realizada pela Mercedes-Benz é a necessidade imperativa de reduzir as emissões na produção de baterias. Para tal, a empresa visa melhorar os processos químicos de produção de células, desenvolver novas tecnologias de baterias (como as de estado sólido) e incrementar a reciclagem de baterias em fim de vida.

A utilização de uma maior percentagem de alumínio e de aço produzido com baixas emissões de CO2, assim como o emprego de mais materiais sustentáveis e reciclados na produção dos seus veículos (40% até 2030) são outros objetivos da Mercedes-Benz. O construtor compromete-se ainda a cobrir mais de 70 por cento das suas necessidades energéticas através de energia renovável até 2030.

No domínio social, o grupo pretende assegurar o respeito pelos direitos humanos ao longo de toda a cadeia de abastecimento, assim como a adoção de medidas que fomentem a diversidade e a inclusão dos seus recursos humanos, nomeadamente com o aumento do número de mulheres em cargos de gestão de topo.

Continuar a ler
Home
PIng-pong nos combustíveis. Gasolina sobe, gasóleo desce. A nossa previsão
7 conselhos para te protegeres do calor extremo
Há 41 novos radares à tua espera em Lisboa. Descobre onde