Energia

Energia renovável: criado o painel solar mais eficiente do mundo

Painel solar consegue converter 25% da energia do sol em eletricidade
Texto
Painéis solares mais eficientes (foto: Fraunhofer ISE/Bernd Schumacher)
Painéis solares mais eficientes (foto: Fraunhofer ISE/Bernd Schumacher)

As energias renováveis são o futuro, mas para garantir que cobrem as necessidades do mundo, é importante ter opções o mais eficientes possível. No campo da energia solar, foram agora apresentados os painéis solares mais eficientes do mundo.

Estas células solares desenvolvidas pela Oxford PV, uma empresa que nasceu na Universidade de Oxford, em colaboração com o Instituto Fraunhofer de Sistemas de Energia Solar (Fraunhofer ISE), da Alemanha, têm a capacidade de converter 25% da energia do sol em eletricidade. O valor pode não parecer o maior, mas, atualmente, a eficiência dos painéis disponíveis varia entre os 15 e os 20%.

Painéis solares - AWAY
Painéis solares desenvolvidos pela Oxford PV (foto: Fraunhofer ISE/Bernd Schumacher)

 

Os painéis fabricados pela Fraunhofer ISE utilizando as células solares da Oxford PV têm uma produção de 421 watts por área de 1,68 metros quadrados.

Para desenvolver painéis fotovoltaicos mais eficientes, foram utilizadas células tandem de perovskite, um material que promete uma eficiência máxima de 43%, quando as de silicone atingem menos de 30% de eficiência.

Painéis solares - AWAY
Legenda

Com o desenvolvimento destes painéis solares, será possível produzir mais energia solar, usando a mesma área, o que trará benefícios para a transição energética que se está a viver.

Durante 2024, a Oxford PV pretende aumentar a sua capacidade de produção e construir uma nova fábrica de forma a poder produzir os seus painéis solares com células tandem em maior quantidade.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Parte do plástico em Portugal é reciclado com recurso a energia solar
Vais comprar pão? 6 dicas para aproveitares até à última migalha
Quanto tempo demora o Citroën ë-C4 X a percorrer 1000 quilómetros?