Sustentabilidade

Ikea transforma antigas fardas de colaboradores em nova coleção

Coleção têxtil é feita a partir de antigas fardas, poliéster feito de garrafas e restos de stock
Texto

Chama-se Växelbruk e é uma das novas coleções têxtil do Ikea. Distingue-se de outras por uma razão muito especial: foi feita a partir das antigas fardas dos trabalhadores da loja. Esta coleção é um projeto-piloto que permite explorar formas de se dar uma segunda vida àquilo que de outra forma seria lixo.

Entre 2020 e 2022, a Ikea mudou as fardas dos seus trabalhadores a nível global, procedendo também à recolha das antigas roupas. Em vez de deitar fora, a empresa de origem sueca optou por transformar as peças em matérias-primas secundárias.

Coleção reciclada Ikea - AWAY
Coleção inclui saco, cortinas e fronhas de almofada (foto: divulgação)

Para garantir que as peças ficavam com as cores desejadas e tinham qualidade, as fibras recicladas foram misturadas com outros materiais como poliéster reciclado de garrafas PET e restos de outros têxteis.

Também foram usadas fardas novos com defeito que iriam para o lixo.

Graças a este projeto-piloto, a Ikea conseguiu explorar o processo de reciclagem dentro da sua própria cadeia de valor, o que representa um passo importante para outras coleções feitas a partir da reciclagem de têxtil.

Ao todo, a coleção Växelbruk é composta por 16 produtos como cortinas, fronhas de almofada, cobertores e bolsas. Vai estar disponível em lojas selecionadas por toda a Europa a partir de fevereiro de 2024.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabes quais são os equipamentos elétricos com maior impacto ambiental?
Cemitérios a produzir energia solar? Projeto está a nascer em Espanha
Hyundai apresenta primeiro camião a hidrogénio com condução autónoma