Sustentabilidade

Tailândia tem 90 dias para criar plano contra poluição atmosférica

Banguecoque está no top10 de cidades mais poluídas do mundo
Texto
Chiang Mai, província na Tailândia, abril 2023 (foto: Maytanan Merchant/AP)
Chiang Mai, província na Tailândia, abril 2023 (foto: Maytanan Merchant/AP)

Um tribunal da Tailândia deu 90 dias ao Governo do país para elaborar um plano de emergência contra a poluição atmosférica, que deverá atingir níveis elevados nos próximos meses.

O tribunal administrativo de Chiang Mai, no norte da Tailândia, exigiu ao órgão governamental responsável pelo ambiente que apresente “medidas preventivas para combater a poluição tanto a curto como a longo prazo”, de acordo com o veredicto.

Os juízes consideraram também que o Governo anterior, liderado pelo antigo general Prayut Chan-O-Cha, que tomou o poder num golpe de Estado em 2014, “negligenciou o dever e agiu demasiado lentamente” face à deterioração da situação.

Poluição na Tailândia - AWAY
Centro de Bangkok, janeiro 2020 (foto: Wally Santana/AP)

Um grupo de residentes de Chiang Mai, que inclui académicos e ativistas, apresentou uma queixa no ano passado, na sequência de um grave episódio de poluição atmosférica na Tailândia.

Tanto Chiang Mai como Banguecoque estavam, na altura, entre as cidades mais poluídas do mundo, devido ao fumo causado por incêndios florestais e ao período de queima de restolho agrícola, proibida por lei, mas permitida pelas autoridades, bem como às emissões produzidas por veículos e pela indústria.

A poluição atmosférica foi um dos temas recorrentes da atual campanha para as eleições gerais de maio, com diferentes propostas ambientais a serem apresentadas por quase todos os partidos.

Isto depois do Ministério da Saúde Pública tailandês admitir que, só nos primeiros três meses do ano passado, quase dois milhões de pessoas necessitaram de tratamento hospitalar para doenças respiratórias causadas pela poluição do ar.

O novo primeiro-ministro da Tailândia, Srettha Thavisin, que tomou posse em agosto, prometeu colocar a luta contra a poluição atmosférica entre as prioridades.

O Governo apresentou um projeto de lei, no início de janeiro, que prevê o pagamento de multas por parte dos indivíduos, empresas ou instituições que sejam responsáveis por poluição acima de determinados limites.

Tailândia - AWAY
Turistas com máscara de proteção em Bangkok (foto: Wally Santana/AP)

Na manhã de sexta-feira, 19 de janeiro, Banguecoque era a 10.ª cidade mais poluída do mundo numa classificação liderada por Nova Deli, de acordo com uma lista divulgada pela empresa suíça de monitorização da qualidade do ar IQAir.

Os picos de poluição devem continuar pelo menos até abril, mês em que termina a estação seca na Tailândia.

Em abril último, o governador da província de Chiang Mai pediu a funcionários e a empresas privadas para trabalharem a partir de casa para evitar o perigoso nível de poluição atmosférica na região.

Na altura, os níveis de partículas PM 2.5 - as mais perigosas e tão pequenas que podem entrar diretamente na corrente sanguínea - estavam mais de 69 vezes superiores às diretrizes anuais da Organização Mundial de Saúde, de acordo com o portal Air Visual, que mede a poluição atmosférica em todo o mundo.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Dicas para enfrentar o frio sem gastar muito dinheiro
Um dos relógios mais sustentáveis é feito com materiais reciclados
E se pudesses comer a colher? Esta é em bolacha impressa em 3D