Mobilidade

Novo camião elétrico da Ford Trucks apresentado em Portugal

Protótipo do E-Truck da Ford Trucks veio a Portugal demonstrar potencial
Texto

A descarbonização do transporte pesado de mercadoria é uma necessidade e bem ciente disso a Ford Trucks prepara para breve o lançamento de um novo camião 100% elétrico para responder às exigências do mercado. A AWAY já viu o protótipo a rolar em Portugal (vídeo acima).

Com o objetivo de chegar a 2030 com 50% de veículos carbono zero, alcançando os 100% em 2040, a Ford Trucks apresentou o protótipo do E-Truck, planeando comercializar as primeiras unidades a partir do próximo ano.

Ainda sem completo conhecimento das especificações finais, sabe-se que o E-Truck Ford Trucks, tem uma bateria de 392 KWh que poderá permitir uma autonomia de até 300 km. A velocidade de carregamento é de apenas 75 minutos, num carregador rápido.

E-Truck Ford Trucks - Away
Protótipo E-Truck no show-room da Ford Trucks Portugal em Alverca (foto: AWAY/DR)

Disponível em configuração de eixos 4x2 e 6x2, terá o sistema Connectruck e foi pensado para trajetos citadinos. O protótipo que aqui vemos está aliás adaptado com uma caixa de recolha de resíduos para sólidos urbanos.

Como a Ford Trucks planeia a transição energética até 2040

A transição energética da Ford Trucks passa pela adoção do hidrogénio e baterias.Em apresentação à imprensa foram revelados alguns dados sobre os planos para a transição energética da marca, nomeadamente com o desenvolvimento de soluções de maior eficiência do motor, motorizações a hidrogénio e/ou híbridas, mas também com utilização de combustíveis alternativos, como o HVO (óleo vegetal hidrotratado) ou biocombustíveis.

Como forma de alavancar também outras soluções de redução da pegada ecológica e descarbonização do transporte de mercadorias, a Ford Trucks tem igualmente projetos na área da conversão de camiões Diesel para camiões duplo combustível a hidrogénio (10% gasóleo, 90% hidrogénio), nomeadamente através de uma parceria com CMB.TECH.

“Existe uma série de etapas que estão a ser cumpridas de forma a atingirmos a neutralidade carbónica tão desejada em 2040”, esclareceu Bruno Oliveira, CEO da Ford Trucks Portugal.

Também Koray Kuvvet, diretor-geral da Ford Trucks, afirmou: “Temos um compromisso para com os nossos clientes, no sentido de desenvolver as melhores soluções nesta complexa transição energética.”

Os responsáveis destacaram ainda alguns desafios que a transição energética impõe à indústria automóvel. “Toda a indústria automóvel encontra-se sob pressão no sentido de desenvolver tecnologias neutras em carbono, só que a indústria automóvel sozinha não consegue fazer tudo”, sublinhou o CEO da Ford Trucks Portugal.

O investimento na regulamentação Euro 7, infraestruturas que acompanhem a tecnologia dos equipamentos, não só físicas, como ao nível do sistema de financiamento, foram referidos à imprensa como alguns dos principais constrangimentos apresentados. “Se uma viatura de carbono neutro tiver um custo de aquisição quatro ou cinco vezes superior ao de uma viatura convencional de um motor térmico, quer dizer que os bancos têm de estar preparados para esse crescimento”, alertou Bruno Oliveira.

O responsável advertiu ainda para o impacto que o encargo financeiro da transição energética vai ter junto do cliente final: “Isto vai chegar a todos nós, a não ser que existam incentivos a esta transição energética de forma a minimizar o impacto do aumento dos custos. Julgo que todos estão conscientes que o custo de transporte por tonelada vai aumentar”.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
5 dicas para usares tecnologia de forma ambientalmente responsável
Estes painéis solares de cor terracota são discretos e quase desaparecem no telhado
Primavera sem andorinhas? Número destas aves está em declínio