Energia

Bateria inovadora de CO2 consegue armazenar energia solar e eólica

Empresa italiana criou bateria de CO2 que guarda energia em grande escala e que poderá apoiar energias renováveis
Texto
Bateria de CO2 da Energy Dome
Bateria de CO2 da Energy Dome

E se o dióxido de carbono, um dos grandes vilões do século XXI, puder ser usado para apoiar a transição energética, ajudando a que se consiga atingir a neutralidade carbónica? A Energy Dome, uma empresa italiana, tem vindo a desenvolver uma uma bateria de CO2 que utiliza o composto químico para guardar energia.

A bateria de CO2 é um sistema de armazenamento de energia de longa duração, criado com o objetivo de ser uma solução flexível para garantir que as energias verdes são mais estáveis.

Como funciona esta bateria? Em primeiro lugar, é importante sublinhar que não é um elemento pequeno, como as baterias dos telemóveis ou dos veículos. Esta proposta da Energy Dome é de grande escala e é apoiada por uma instalação composta por vários elementos, como uma cúpula e recipientes para armazenar o dióxido de carbono.

O dióxido de carbono circula dentro desta construção, passando do estado gasoso para o líquido quando está a retirar energia da rede e do estado líquido para o gasoso quando está a injetar na rede. Quando não está a ser usada, a energia fica armazenada no CO2 em estado líquido

Uma das grandes vantagens desta tecnologia, refere a empresa italiana, é que todos os elementos para a sua construção estão disponíveis no mercado, o que permite uma implantação rápida da bateria.

Além disso, o CO2, pelas suas características, é um fluído que armazena energia sem ter um custo muito elevado e que passa do estado gasoso para o líquido sob pressão à temperatura ambiente, sem haver necessidade de serem atingidas temperaturas extremas.

De acordo com a Energy Dome, a instalação não provoca danos no local onde é instalada e garante uma grande eficiência energética.

A primeira bateria de CO2 da Energy Dome foi inaugurada na Sardenha, em Itália, em junho deste ano e marcou o início da fase de comercialização do produto.

Bateria de CO2 vai ser testada em ambiente real com energias renováveis

No final de setembro, a Energy Dome e a Ørsted, empresa de energia verde, anunciaram um memorando de entendimento para estudar a instalação de uma bateria de CO2 com capacidade de armazenamento de 20 MW/200 MWh num dos parques de renováveis da Ørsted. O projeto prevê a possibilidade de a tecnologia ser usada em outras localizações

O projeto tem como objetivo ajudar a mitigar as oscilações de fornecimento de energia, inerente às renováveis, e garantir estabilidade na rede.

A construção da primeira bateria de CO2 num parque de energia renovável da Ørsted deverá começar na segunda metade de 2024 e apesar de não ter sido divulgada a localização certa, já se sabe que será na Europa.

(Imagens: Energy Dome)

 

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Cortiça portuguesa no interior dos elétricos Mobilize
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana