Mobilidade

Conhece a Miio, uma aplicação focada a 100% na mobilidade elétrica

Começou em 2019 e já conta com 50 mil utilizadores no país. Falámos com Daniela Simões, a CEO, para conhecer melhor a história da empresa
Miio, a aplicação portuguesa
Miio, a aplicação portuguesa

A Miio é uma aplicação portuguesa que facilita o dia a dia de quem tem um veículo elétrico (VE), disponibilizando as mais variadas informações, como a localização dos postos de carregamento, a potência e o custo de carregar a bateria. Hoje já conta com mais de 50 mil utilizadores, mas em 2019, quando foi criada, era apenas uma ferramenta para ajudar Daniela Simões e Rafael Ferreira, os criadores, na aventura que era ter um VE.

Tudo começou com um Nissan Leaf. Na altura, Daniela, agora CEO da Miio, e Rafael, o CTO, decidiram trocar o seu carro a combustível por um elétrico. “Foi um ato de fé”, admite Daniela Simões. Na altura, sabia que a mudança iria compensar a longo prazo, mas não estava ciente das dificuldades que iam enfrentar. Não havia informação sobre o custo de carregar um VE. Foi assim que desenvolveram a primeira aplicação, um simulador que permitia calcular os custos das sessões de carregamento.

Daniela Simões, CEO e cofundadora da Miio

Somos ambos engenheiros informáticos e foi com as nossas próprias mãos e recursos que fizemos aquela aplicação. Era para nós, mas decidimos colocar nas stores dos telemóveis e foi muito natural, muito orgânico”, explica a CEO da Miio. Em pouco tempo, a aplicação estava nos telemóveis de mil utilizadores que começaram a partilhar sugestões e dicas de informação de que sentiam falta.

Foi da necessidade que nasceu a Miio. Uma necessidade não só de Daniela e Rafael, mas de todos os que acabaram por fazer o download daquela primeira aplicação. Cresceu e com o passar dos meses foi ganhando mais e mais funcionalidades.

A Miio foi desenvolvida com o objetivo de ser de simples utilização, ao mesmo tempo que disponibiliza muita informação. Para a utilizar, basta identificar o modelo do VE que a aplicação sugere o posto, e diz qual o preço e o tempo de carregamento e qual é a tomada. “Para acrescentar valor, desenvolvemos um conjunto de funcionalidades que permitem comparar informação, guardar favoritos e receber notificações. São coisas pequenas que ajudam o utilizador a não ter uma experiencia frustrante na mobilidade elétrica”, refere Daniela.

Miio partilha informação sobre qualidade dos postos de carregamento

Para a CEO, há duas coisas que distinguem a aplicação. Por um lado, o sentido de comunidade que se tem vindo a desenvolver desde 2019 e, por outro, o facto de ser uma empresa tecnológica inovadora, focada na mobilidade elétrica: “Fomos a primeira empresa a desmaterializar os contratos físicos de papel, a trazer o pré-pagamento para que as pessoas se sintam mais seguras. Vamos construindo e acrescentado inteligência e simplicidade.

A mobilidade elétrica está cada vez a ganhar mais adeptos e essa tendência traduz-se nos números da aplicação. Em dois anos, a Miio passou de mil para 50 mil utilizadores, espalhados por todo o país, desde Lisboa, até ao interior, passando pelo Porto, Aveiro e até Alentejo. “Estamos em crescimento exponencial de venda de VE e agora qualquer carro pode ser elétrico. As pessoas gostam dessa liberdade.

Esta mudança progressiva que se tem visto não é só uma tendência, é uma necessidade. Daniela Simões acredita que um carro elétrico traz vários benefícios: “É necessário não só pela questão da sustentabilidade, mas também para que as nossas cidades sejam mais silenciosas e limpas. Outra parte que não é menos importante é a da componente financeira. Quer a nível de manutenção, quer a nível de vida útil, o veículo elétrico acaba por ser bem mais económico do que o veículo a combustão.

No futuro, Daniela Simões acredita que a mobilidade elétrica vai ganhar cada vez mais terreno, não só por causa dos VE, mas também com as bicicletas, trotinetes e skates elétricos. “O nosso parque automóvel vai-se substituindo de forma gradual e natural”, afirma.

Em relação à Miio, ainda há muito por onde crescer e Daniela Simões já sabe quais serão os próximos capítulos da história da empresa portuguesa. A internacionalização já está traçada e chega por causa do pedido de vários turistas que querem uma aplicação semelhante no seu país. Ainda este ano, a Miio vai ter um serviço para ajudar as empresas a gerir as frotas elétricas. “Estamos a construir para fazer a diferença e isso é motivação mais do que suficiente para continuarmos”, confidencia Daniela Simões.

(Fotos: Miio, E. Ojeh/Unsplash e Pixabay)

Continuar a ler
Home
Ponte Vasco da Gama encerrada ao trânsito a partir das 23 horas de hoje
E se fosses de balão ao espaço? Descobre aqui o preço de uma viagem de 6 horas
Alterações climáticas impactam nascimento das tartarugas