Atualidade

Utilização de transportes públicos cresce 83%, mas ainda abaixo de 2019

Em 2022 a tendência de utilização de transportes públicos é de crescimento, depois da forte quebra provocada pela pandemia
Texto
Procura por transportes públicos cresce em 2022
Procura por transportes públicos cresce em 2022

Um crescimento de 83 por cento é quanto regista a procura de transportes públicos até ao passado mês de agosto, em comparação com período homólogo do ano passado. Os dados provisórios divulgados pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática (MAAC) confirmam, assim, uma acentuada recuperação, depois de uma forte quebra provocada pela pandemia.

A percentagem avançada considera os números de passageiros do Metropolitano de Lisboa, do Metro do Porto e da Transtejo/ Soflusa, e apesar do indicador positivo, é certo que a procura por meios de transporte coletivos está ainda aquém do verificado em igual período de 2019, quando a pandemia de covid-19 não era ainda uma realidade.

Em concreto, segundo dados do ministério liderado por Duarte Cordeiro divulgados pela Lusa, os 135.338 passageiros transportados nos primeiros oito meses de 2022 representam uma diferença negativa de 23 por cento face a igual período de 2019, quando foram transportados 175.561 passageiros.

Entre janeiro e agosto de 2021, numa altura em que as operações das empresas referidas se encontravam fortemente afetada pela pandemia, o número de passageiros transportados foi de apenas 73.992.

Em comunicado, o MAAC salienta que “o governo já determinou o congelamento dos preços dos passes dos transportes públicos, durante todo o ano de 2023” – uma das várias medidas de apoio ao rendimento das famílias – “assegurando a devida compensação às empresas que prestam o serviço e às autoridades de transportes”.

(Fotos: AMTrains e P. Simões/ Flickr)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
TAP encomenda dezenas de BMW enquanto recebe dinheiro do estado
Benfica vs PSG condiciona trânsito em Lisboa. Vê aqui tudo
Comboio de alta velocidade a hidrogénio arranca em Espanha em 2023