Atualidade

Adidas lança headphones que carregam com energia solar e até luz artificial

Novo produto da Adidas pode ser carregado sem estar ligado à corrente, com luz solar e até no ginásio
Texto

A energia solar é uma das fontes renováveis em que mais se tem apostado. E se parques com painéis fotovoltaicos podem alimentar milhares (ou milhões) de habitações e negócios, porque não adaptar a tecnologia para dar energia diretamente a pequenos aparelhos eletrónicos? Foi isso que fez a Adidas que, em parceria com a Zound Industries, lançou uns headphones que carregam através do sol e também da luz artificial.

O modelo RPT-02 Sol são uns headphones wireless que se autocarregam. Para tal, foi instalada a tecnologia Powerfoyle, da empresa de tecnologia solar Exerger, que, através de células de luz, consegue transformar luz natural e artificial em energia.

Desta forma, os headphones carregam tanto enquanto se corre, como enquanto se está dentro de um ginásio, e dificilmente ficam sem energia a meio de um treino.

Se por algum motivo não houver luz, o atleta não fica sem música. Os RPT-02 Sol têm a capacidade de armazenar energia suficiente para até 80 horas de utilização.

Não é só no que ao carregamento diz respeito que o novo produto da Adidas é mais sustentável. Apesar de cerca de metade do produto ser em plástico, a marca desportiva optou por usar do reciclado. Neste caso, 87% do nylon e outros elementos plásticos, não incluindo os presentes nos elementos eletrónicos, foram transformados para esta nova utilização.

Pensados para o ginásio, os novos headphones da Adidas são à prova de suor e de salpicos e têm controlos intuitivos para ser fácil controlar a música enquanto se treina.

Os headphones RPT-02 Sol já estão disponíveis em Portugal e custam 230 euros (PVP recomendado).

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
TAP encomenda dezenas de BMW enquanto recebe dinheiro do estado
Benfica vs PSG condiciona trânsito em Lisboa. Vê aqui tudo
Comboio de alta velocidade a hidrogénio arranca em Espanha em 2023