Sustentabilidade

30 instalações de petróleo e gás nos EUA poluem o mesmo que 500 mil carros

Relatório analisou fugas na Bacia do Permiano e concluiu que 0,01% das unidades é responsável por 100 mil toneladas de metano por ano
Bacia do Permiano tem 30 instalações de petróleo e gás superemissoras
Bacia do Permiano tem 30 instalações de petróleo e gás superemissoras

Trinta instalações de petróleo e gás na Bacia do Permiano, no Texas e no Novo México, nos Estados Unidos, foram consideradas grandes emissoras de metano por um relatório realizado pelo Fundo de Defesa Ambiental e pela organização sem fins lucrativos Carbon Mapper, relatou esta semana a Reuters.

De acordo com o divulgado, as fugas de metano, o segundo maior responsável pelas alterações climáticas a seguir ao dióxido de carbono, provocam a poluição climática de curto prazo equivalente à de cerca de meio milhão de automóveis.

De 2019 a 2021, as instalações na Bacia do Permiano, que incluem poços, tubulações, estações de compressão e instalações de processamento, foram monitorizadas via aérea para se quantificar e acompanhar as emissões. Assim concluiu-se que as trinta unidades, apesar de representarem apenas 0,001% do total das instalações, foram responsáveis pela emissão de 100 mil toneladas de metano, por ano.

Apesar de não terem sido identificadas quais são estas grandes emissoras, de acordo com a Reuters que teve acesso às coordenadas das empresas em questão, estas poderão ser a Occidental Petroleum Corp, a ConocoPhillips, Energy Transfer Partners LP, Callon Petroleum Co. e a Coterra Energy.

De acordo com o relatório, ao reparar as fugas, as instalações não só iriam contribuir para a redução das emissões de metano a nível nacional e mundial, como também estariam a poupar cerca de 23 milhões de euros em gás que se perde.

Em 2021, na mesma altura em que se realizou a COP26, a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos propôs a primeira regulação federal das emissões de metano para as instalações de petróleo e gás. Também os Estados Unidos se comprometeram, juntamente com outros 100 países, em reduzir as emissões de metano em 30% abaixo dos níveis de 2020, no prazo de oito anos.

 

(Fotos: K. Sharma, J. Case, D. Barboza/Unsplash)

Continuar a ler
Home
Preço dos combustíveis para a próxima semana: A previsão da AWAY
Garrafas de plástico reciclado vão ser utilizadas na construção de pneus