Sustentabilidade

Indústrias na UE continuam a poluir a um nível preocupante para a saúde

Centrais de carvão são responsáveis por grande parte das emissões
Texto
Poluição em França (foto: Michel Euler/AP)
Poluição em França (foto: Michel Euler/AP)

A poluição no ar libertada pelas maiores indústrias nos países da União Europeia (UE) continua a ser uma das maiores preocupações para a saúde dos cidadãos e as centrais a carvão são responsáveis por metade dos problemas.

De acordo com um relatório divulgado pela Agência Europeia do Ambiente (AEA), intitulado “Os custos para a saúde e para o ambiente da poluição industrial no ar na Europa”, os custos da poluição no ar das “maiores centrais industriais é substancial”, entre 268 mil milhões e 428 mil milhões de euros por ano.

A agência europeia analisou dez mil fábricas, que são as de maior dimensão na Europa, entre 2012 e 2021.

Só em 2021, a poluição do ar custou cerca de 2% do Produto Interno Bruto (PIB) e só 1% das indústrias que mais poluem – muitas delas de conversão do carvão em eletricidade – são responsáveis por “metade dos danos”.

No entanto, os prejuízos ambientais e sanitários deste tipo de poluição diminuíram 33% entre 2012 e 2021 e 80% do total de reduções concentrou-se no setor energético.

Contudo, a agência diz que é preciso ir mais longe e que o Pacto 'Verde', apresentado pela Comissão Europeia para reduzir as emissões e concretizar a transição energética, pode ajudar a concretizá-lo.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabes quais são os equipamentos elétricos com maior impacto ambiental?
Cemitérios a produzir energia solar? Projeto está a nascer em Espanha
Hyundai apresenta primeiro camião a hidrogénio com condução autónoma