Mobilidade

Greve na Transtejo esta semana paralisa parcialmente as ligações fluviais

A paralisação de três horas por turno ocorre dia 8, 9, 10, 11 e 12 de novembro. Empresa de transporte alerta que não conseguirá garantir regularidade do serviço
Transtejo
Transtejo
PUB

Começa hoje, segunda-feira, a greve parcial dos trabalhadores da Transtejo que irá durar até sexta-feira, dia 12 de novembro. A paralisação ocorre durante três horas por turno.

A greve foi convocada porque os trabalhadores viram as suas reivindicações ignoradas tanto pela administração da empresa como pelo Governo “durante quase um ano”, explica a Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (FECTRANS) no seu site.

PUB

Também de acordo com a FECTRANS, as reivindicações dos trabalhadores são relativas a este ano e são passíveis de ser suportados pelos orçamentos da empresa e do Estado. Mesmo com o chumbo do novo orçamento e consequente marcação de eleições legislativas, é possível chegar a acordo. Para tal, “basta haver vontade do Governo”, lê-se no comunicado.

PUB

A Transtejo, que assegura as ligações fluviais entre Lisboa e o Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão, no distrito de Setúbal, alerta que não conseguirá garantir o serviço regular de transporte fluvial. Durante os períodos de greve, os terminais e estações vão estar encerrados.

PUB

Podes ver os horários previstos para os cinco dias de greve no site da empresa de transporte fluvial.

Os trabalhadores da Transtejo, juntamente com os da Soflusa, já realizaram várias greves parciais este ano por causa das falhas nas negociações salariais entre os sindicatos e a administração da empresa, tendo já o Ministério do Ambiente tentado desbloquear a situação, sem êxito.

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: O Renault 4L do futuro é elétrico e voa!
Away
Biocombustíveis: depois do milho e girassol, agora os insetos
Energia
Gasolina desce e gasóleo sobe, na próxima semana