Mobilidade

Bela prenda no sapatinho: tarifas de mobilidade elétrica pública baixam 12%

Proposta da ERSE para 2023 foi aprovada, num ano em que é esperado um aumento de 57% nos carregamentos de veículos elétricos
Texto
Carro elétrico (fotomontagem AWAY)
Carro elétrico (fotomontagem AWAY)

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) acaba de anunciar que foi aprovada uma redução de 12% nos preços das tarifas de mobilidade elétrica para o ano de 2023, no seguimento da proposta que a própria apresentou em meados de outubro.

Segundo a ERSE, as reduções das tarifas da Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica (EGME), atualmente a empresa MOBI.E, podem representar “um efeito adicional de menos 0,11 euros por cada 100 quilómetros”.

Pontos de carregamento - AWAY
Pontos de carregamento

As tarifas praticadas pela EGME para o carregamento de veículos elétricos na rede pública englobam os custos dos comercializadores de eletricidade para a mobilidade elétrica (CEME), dos operadores de ponto de carregamento (OPC) e dos detentores de pontos de carregamento (DPC).

Está previsto que em 2023 a rede de mobilidade elétrica nacional atinja os 3,67 milhões de carregamentos, o que representa um aumento de 57% face à estimativa de 2,34 milhões para 2022, de acordo com dados da ERSE. Em 2021 foram realizados 1,38 milhões de carregamentos.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Europa bate recorde de produção de energia eólica e solar
Preço dos combustíveis com forte descida na próxima semana
Radares da PSP para o mês de fevereiro: onde vão estar em todo o país