Mobilidade

Tarifas da Mobi.E para carregar carros elétricos baixam 12,1% em 2023

A ERSE prevê que um utilizador de veículo elétrico possa ter uma redução de 0,11 euros por cada 100 km, num cenário utilizador-tipo
Texto
Carregamento carro elétrico
Carregamento carro elétrico

Em 2023 as tarifas a cobrar pela Mobi.E para os carregamentos dos veículos elétricos deverão baixar 12,1% de acordo com proposta da entidade gestora da rede de mobilidade elétrica.

A Entidade Reguladora para o Setor Energético (ERSE) propõe uma descida de 12,1% nas tarifas aplicáveis a CEME, OPC e DPC face a 2022. O ano passado a ERSE tinha proposto um aumento para 2022 mas o Governo travou a intenção suportando, via Fundo Ambiental, o aumento da tarifa nos postos públicos.

Há que esclarecer de que, para poderem beneficiar desta descida, os utilizadores dos veículos elétricos (UVE) têm de dispor de contratos com os comercializadores de eletricidade para a mobilidade elétrica (CEME) para o serviço de carregamento. É este contrato que permite o acesso aos operadores de ponto de carregamento (OPC).

Carregamento elétrico - AWAY
Carregamento elétrico (Foto: Unsplash)

O regime jurídico estabelece ainda como elemento final desta operação a Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica (EGME) responsável por garantir os fluxos de dados necessários à faturação dos contratos.

Simplificando é nesta relação de tarifa EGME aplicável aos CEME, OPC e DPC que a ERSE pode sugerir esta redução de 12,1% entre 2022 e 2023.

A proposta da ERSE surge devido ao corte previsto para as tarifas de acesso à rede: ”R” – lê-se em comunicado da entidade.

posto em Loulé - AWAY
Posto carregamento em Loulé

Ou seja a tarifa de acesso à rede de média tensão baixa 663% e no acesso à rede de baixa tensão desce 401%. De acordo com a ERSE, as tarifas aplicáveis pela realização de carregamentos na rede Mobi.E poderão representar “entre 11% e 12% do preço final pago pelos UVE em 2023”.

Num cenário exemplo, assumindo um consumo médio de 15 kWh/100 km, para um carregamento de 9,5 kWh, a ERSE prevê que um UVE possa ter uma redução de 0,11 euros por cada 100 km.

Em 2021, a rede de mobilidade elétrica permitiu a realização de mais de 1,38 milhões de carregamentos num total de 4959 pontos de carregamento. As previsões para 2023 apontam para 3,67 milhões de carregamentos, um aumento de 57% face ao estimado para 2022.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa